seta

277 postagens no blog

DA MISSÃO E EMOÇÃO DE SER BISAVÔ

28/07/2012 06:24

Estou aí, ativo, nos meus 74 anos, vivendo uma vida repleta, fazendo meus programas de televisão diariamente, exercendo uma função pública que muito me honra e, ao mesmo tempo, vendo o frutificar da família fazer-me chegar a uma das mais importantes missões e emoções de minha vida: ser bisavô.

Beatriz, ou Bia como já é chamada, chegou.

Filha de meu neto mais velho, Bruno, neta de minha querida filha, Christianne,uma das pérolas de minha vida.

Bia chega como uma máquina do tempo que me faz relembrar a vida, penitenciar-me por meus erros, ufanar-me por tantos mais acertos.

Bia vem lembrar-me que ela faz parte de uma família de bisavós, de avós, de pais, 13 filhos e 18 netos e que Deus está permitindo que eu já esteja fato vivido de seis gerações.

Bia vem com a luz do amor irradiando para todos os seus a sublimação da inocência, da esperança e da promessa de que o mundo continua precisando que nasçam mais e mais Bias amadas e desejadas.

Uma gota de lágrima quase me cai dos olhos nas teclas do meu notebook.

A mesma lágrima que eu desejo a tantos outros.

A lágrima de uma felicidade indescritível.

A mesma que caiu quando nasceu meu primeiro filho e depois quando chegou ao mundo meu primeiro neto.

Que Deus ilumine a vida de Bia como precursora de uma continuidade, como um elo de ligação entre dois mundos: o dos seus bisavós e dos seus futuros filhos, netos, bisnetos...
 

seta

QUEM QUER VENDER MAIS O BRASIL?

22/07/2012 18:17

Lamentavelmente este é um país bem vendido pelo lado ruim da questão.

Um país que ainda não entendeu o que é soberania, o que é orgulho de ser o que é e que não tem vergonha de vender segredos, de vender atitudes, de vender consciência.

Este é o país que vende votos, que vende informações privilegiadas, que vende outro tipo de votos que é o do legislador e que, portanto, deixa de lado os seus reais interesses para beneficiar os interesses pessoais ou de grupos.

Alguém informou que, se o país conseguisse reaver o dinheiro escoado pelo ralo da corrupção, apenas 20% dele, os seus problemas de saúde e de educação estariam resolvidos para os próximos cem anos.

Portanto, amigos, as crises que vivemos são muito nossas, provocadas por nós mesmos que ainda não conseguimos ser cidadãos na acepção da palavra.

Há cinquenta anos atrás, as margens do Rio Negro, na Amazônia, já eram ocupadas por americanos e grande parte do Pantanal já os recebia de braços abertos.

Naquela época dizia-se que o nosso nome antigo de “Estados Unidos do Brasil” era na realidade “Brasil dos Estados Unidos”,

Hoje tudo mudou, mas continuamos vendendo, até entre nós, este país que já foi o “país do futuro”, já vive um bom presente e precisa preservar sua vontade de ser uma grande potência.

Sem vendas nem trocas.
 

seta

Boato é um grande cabo eleitoral.

14/07/2012 15:28

                        Os americanos são “experts” no assunto boato, quando o usa como formador ou deformador de opinião, tanto nos processos industriais quanto nos processos eleitorais.

O boato tem a força avassaladora de destruição, podendo acabar com um produto lançado bastando que se espalhe notícia ruim em relação a ele, no lugar e no momento certos.

Lembro-me que, quando fui presidente de uma fábrica de cerveja na Bahia, nos idos de 1970, líderes que nos tornamos de mercado, depaaramo-nos também com uma bem montada estrutura de boatos da concorrente que espalhou pelo mercado que nossa cerveja provocava dor de cabeça.

Foi um trabalhão enorme para desfazermos o que quase nos derruba.

O mesmo acontece com a política e é preciso que o eleitor esteja atento para as notícias e que saiba fazer a diferença entre o certo e o errado, entre a verdade e a mentira.

Um boato inconsequente pode acabar com uma candidatura ou torna-la frágil o suficiente para que se escoe pelo ralo.

Essa prática é muito comum, portanto, o eleitor não pode ficar desavisado.

Analise tudo, veja de onde parte, procure ouvir opiniões de ambos os lados, estude os argumentos e os passe para os que não conseguem fazê-lo.

Bom lembrar que os boatos já estão por aí circulando e pretendendo fazer estragos nas eleições 2012.

seta

MORRE UM POETA.

08/07/2012 13:37

Morreu Ronaldo Cunha Lima. Político fantástico, ex-governador da Paraíba, foi vereador, deputado, senador, prefeito.

Mais do que tudo isso, foi meu amigo.

Um amigo bom que nunca pedia nada.

Lembro-me como se fosse hoje o dia em que o conheci, prefeito de Campina Grande, pelas mãos do saudoso Hilton Mota.

Era um dia de solenidade no Palácio do Bispo, sede do gabinete, Ronaldo após os discursos de praxe, me puxa pela mão e leva-me até o seu gabinete quando começa a mostrar-me vários de seus poemas, dentre eles o famoso “Habeas Pinho”, feito enquanto advogado como se fora, e o foi, uma petição ao juiz que prendeu o violão de um amante das madrugadas.

Dali para cá, nossa amizade foi se fortalecendo, colaborei com seu governo na qualidade de Secretário Consultor Geral de Turismo e fiquei, sem dúvida, um de seus grandes admiradores.

Ainda não sei, mas tenho a certeza de que Ronaldo deve ter feito algum poema para a morte que o rondava.

Tenho a convicção de que se foi como os poetas se vão.

Pensando bonito, rodeado de flores e de arcanjos, ouvindo músicas leves e versejando em direção ao seu novo mundo.

Senti e estou sentindo muito a sua morte.

No entanto, resta o consolo de que sua vida fica marcada para muitos.

Para os que o conheceram e para os que não tiveram essa honra, mas o admiraram à distância.

Vá em paz, amigo!

E se puder, se encontrar papel e lápis, continue fazer poemas iguais ao que nortearam a sua vida.
 

seta

Centro de Maceió sem camelôs.

01/07/2012 07:36

Sabe aquela rua que sai do calçadão do comércio e desce até a Pça do Palmares?

Exatamente aquela superlotada de camelôs.

Pois neste domingo os camelôs saíram de lá e numa operação de limpeza que só termina na terça-feira, aquela via pública vai ser retomada pelo trânsito de veículos e entregue à população.

Afinal, os camelôs que estão se transformando em empreendedores individuais já estão ocupando suas lojinhas no novíssimo “Shopping Popular N. Sa. de Fátima”, na Praça Deodoro.

Um trabalho de cidadania da prefeitura da cidade e que está sendo feito, desde o sorteio à inauguração do shopping e à desocupação do centro da cidade, sem nenhum problema, com satisfação para todos e, temos certeza, será assim até o final da operação, com a abertura daquele novo estabelecimento, no próximo dia 4 ou 5, contemplando 425 empresários e, claro, contemplando a população com um centro de compras desenvolvido e eficaz, já que as compras que eram feitas nas ruas agora serão realizados no “Shopping Popular”, com todo o conforto, segurança, comodidade até na escada rolante e no elevador para portadores de deficiência.

Vale a pena conhecer, tanto o shopping quanto a nova Rua. 2 de dezembro.

seta

Primeira Edição © 2011