seta

8 postagens no blog

Chegando " o dia da fraude" é preciso ficar atento.

08/11/2017 10:12

Chegando “o dia da fraude”.

O comércio varejista já começou a divulgar, com toda força, a ‘’black friday brasileira’’ e,  novamente,  vem à tona nossas preocupações, que já são recorrentes, com os descontos “falsos’’, com a  falta dos produtos anunciados, com a demora na entrega e garantias prometidas, problemas que as instituições de defesa ao consumidor não conseguem dar conta.

É uma data bastante aguardada pela população, inclusive por mim,  e muitos  até economizam algum dinheiro para gastar nessa promoção, originalmente criada nos Estados Unidos como a largada da temporada de compras de natal, mas que no Brasil, com a cultura do “ querer tirar proveito de tudo em benefício próprio”   o evento virou motivo de piadas e passou a ser mais conhecido como “black fraude” ou “o dia da fraude”. Aliás, são fatos que se repetem em todas as campanhas promocionais  no comércio local e nacional. Falta transparência dos lojistas e o poder público, por mais que crie  e regulamente leis, não tem estrutura para coibir os abusos dos comerciantes e proteger o consumidor.

Portanto somos nós mesmos que temos que nos defender, denunciando abusos e mentiras pelas nossas redes sociais (uma grande arma),  não comprando falsas promoções e pesquisando  idoneidade de empresas antes de fechar um negócio. Já caí em armadilhas desses “ desonestos comerciantes”  e, mais um ano,  estou aguardando a data para comprar alguns produtos por isso pesquisei e compartilho alguns cuidados para as compras durante a Black Friday.

“DENUNCIE AO PROCON – Constatando alguma irregularidade na promoção, denuncie ao PROCON.

PROGRAME-SE COM ANTECEDÊNCIA - Apesar de algumas lojas iniciarem antecipadamente as ofertas, na maioria das lojas, a Black Friday começa à 0h da data marcada e termina às 23h59 do mesmo dia.

FAÇA UMA LISTA - Relacione tudo aquilo que você pretende comprar. Isso ajuda a se organizar e não se perder em meio à grande quantidade de ofertas.

FAÇA UM ORÇAMENTO - Saiba quanto você pretende gastar com cada item que deseja. Evite excessos que podem exceder o limite do cartão de crédito.

FUJA DOS HORÁRIOS DE PICO - Os picos de acesso ao site do Black Friday, assim como das outras lojas participantes, geralmente acontecem entre 0h e 2h e entre 12h e 14h. Evite esses horários.

COMPARE OS PREÇOS - Antes de comprar, compare os preços dos produtos em oferta com os de outras lojas participantes e até com os de lojas que não estão oferecendo descontos.

CONHEÇA O SITE - Procure no site a identificação da loja (razão social, CNPJ, endereço e canais de contato). Se o fornecedor não possuir essas informações, escolha outro.

CONHEÇA AS REGRAS - Leia a política de privacidade da loja virtual para saber quais compromissos ela assume quanto ao armazenamento e manipulação de seus dados.

ANALISE O PRODUTO - Veja a descrição do produto, compare-o com outras marcas e certifique-se de que ele supre suas necessidades.

GUARDE DOCUMENTOS - Imprima e/ou salve todos os documentos (telas) que demonstrem a compra e confirmação do pedido (comprovante de pagamento, contrato, anúncios etc.

DESCONFIE - Evite sites que exibem como forma de contato apenas um telefone celular. Prefira fornecedores recomendados por amigos ou familiares.

ATENTE À SEGURANÇA - Instale programas de antivírus e o firewall (sistema que impede a transmissão e/ou recepção de acessos nocivos ou não autorizados) e os mantenha atualizados.

USE SEU COMPUTADOR - Nunca realize transações online em lan houses, cibercafés ou computadores públicos, pois eles podem não estar adequadamente protegidos.

SELO BLACK FRIDAY LEGAL - A Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico criou um Código de Ética para o Black Friday. As lojas virtuais que aderiram ao texto se comprometeram a anunciar ofertas reais e manterão o "Selo Black Friday Legal” à mostra. Caso a loja não cumpra o acordo, ela poderá sofrer suspensão.”

Hugo Taques - Consumidor

PS: Nem todos lojistas/comerciantes são desonestos,nem toda campanha é mentirosa.

 

seta

Carnaval da Liga - Convite

25/10/2017 11:37

A LIGA CARNAVALESCA DE MACEIÓ , receberá, na próxima sexta feira, dia 27 de outubro , a partir das 08 horas  em café da manhã,  imprensa e autoridades ligadas ao carnaval , para   lançamento da programação do CARNAVAL DA LIGA/2018 .

A programação para o Carnaval de 2018 começa ainda neste ano de 2017  com um pré-reveillon, passa por todas as prévias  abertas e os bailes de clubes , aniversários de blocos,  além do maior evento de rua do Carnaval de Alagoas  que é   O CARNAVAL DA LIGA .

Todos  esses eventos, geram inúmeros trabalhos temporários , com emprego e renda para os profissionais da música, instrumentistas, cantores, maestros , trabalhadores de bares e restaurantes, garçons, cozinheiros , além de motoristas e pessoal de segurança e apoio, em todo esse período.

"...colaboramos de forma bastante significativa para a venda de produtos e serviços , fazendo girar a economia no nosso estado e proporcionando acima de tudo , muita alegria, diversão e festa para a nossa comunidade." Argumenta o presidente da Liga, Dinho Lopes.

 

 

 

seta

Troféu Aninha Monteiro - Alagoas 200 anos

12/10/2017 18:00

A Colunista Social Alagoana, Aninha Monteiro, realizou no último dia 09/10, na Êxthases Casa de Festas, a grande noite de entrega do prêmio que leva seu nome (Troféu Aninha Monteiro) em homenagem aos 200 anos de Alagoas  e ao seu debut no  colunismo(15 anos),  homenageando profissionais e empresas que contribuem para o desenvolvimento do estado, no setor privado e público, do qual me orgulho em fazer parte desse seleto grupo de homenageados.                                                                                                                           A anfitriã,  recebeu e homenageou várias personalidades de outros estados,  dentre elas a atriz e comediante paulista, Andréa Nóbrega, que veio pela primeira vez à Maceió, a estilista Baiana, Cristina Luna, os sócios e empresários  catarinenses, André Caetano e Alfredo Gazaniga e Golda Boruchowski, gerente geral da Tryp Higienópolis.                                                 A festa aconteceu num  clima de  requinte e glamour, já na entrada da mansão, os convidados podiam ver  as palavras " TROFÉU ANA M." escrita com enormes letras iluminadas, em seguida belas  recepcionistas davam as boas-vindas e conduziam-os por um longo tapete vermelho até às suas respectivas mesas, por sinal muito bem montada. O protocolo pedia trajes finos e ninguém quebrou a regra, todos vestidos com muita  elegância para uma noite especial em um ambiente lindamente decorado.                                                                                                                                    O  cardápio, impresso sobre a mesa, apresentava um menu  de dar água na boca só em lê-lo, as entradas e o jantar foram perfeitos. As atrações artísticas com excelentes músicos da MPB, do forró ( Chau do Pifi)   e  grupos do folclore regional  se apresentaram por toda a noite.  Tudo preparado com muita riqueza de detalhes e carinho para receber os 120 ilustres homenageados e seus convidados.                                                                                                                                                                                                                                                                                                    A primeira a ser homenageada com o Troféu ( uma coroa dourada confeccionada em gesso) foi a comediante Andréa Nóbrega, que deu em seu discurso total descontração ao cerimonial, dai pra frente muitos agradecimentos e muita, mas muita emoção por parte dos homenageados e da anfitriã. Uma noite para ser lembrada por muito tempo!

Ana Monteiro vestiu Cristina Luna (estilista) – Salvador-BA (com look criado especialmente para o evento, rebordado com pedras Swaroviski),  Beauty (make-up e hair) Welton Sacramento e usou Jóias NC Joyeria. Andréa Nobrega, convidada especial da Colunista,  usou lindo look da Casa Moa Maceió. Cerimonial: Cavalcante Cerimonial. Buffet: Marcia Vasconcelos e Primícias.  Ambientação: Decor Luiza Ribeiro , Aldo Rodrigues e florista André Vasconcelos.  Som Ambiente: Guila Gomes e Geraldo Benson.

Ana Monteiro é Presidente da ABRACONE ( Associação Brasileira de Colunistas do Norte e Nordeste), Presidente de Comunicação da FEBRACOS ( Federação Brasileira de Colunistas Sociais) e Diretora Nacional da ABRAMECOM   (Associação Brasileira de Colunistas Sociais e de Mídia Eletrônica)


Hugo Taques – Historiador,  blogueiro, fotógrafo e colaborador neste portal

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

seta

Intervenção Militar - Cresce movimento a favor

01/10/2017 18:08

               Quem passou pela orla da Ponta Verde ao meio dia deste domingo, (01/10), deve ter visto meia dúzia de manifestantes  democraticamente invocando uma intervenção militar no Brasil, a princípio estranhei, fiquei incomodado,   vendo inclusive muitos simpatizantes  que passavam em luxuosos veículos, fazendo buzinaço em apoio  aos militantes, mas em seguida e com serenidade lembrei que a Democracia permite todos e quaisquer atos de manifestações, inclusive contra ela própria, essa é indelevelmente a sua força e razão de tantas lutas para sua manutenção. Portanto, nada de estranho ou errado no ato da orla de Maceió mas, talvez,  equivocado se se puxarmos nossa memória  para a  recente história política do pais onde o mesmo regime que está sendo clamado, por alguns desavisados,  ditava as ordens, sendo desnecessário relatar aqui seus princípios. O que há de se preocupar e isso sim é grave e deve merecer toda atenção é o quadro geral que a democracia brasileira está passando. Para que vozes se levantem contra ela, que grupos se organizem para combate-la é porque está  enfraquecida. Se as  instituições e poderes responsáveis por zelar pelos seus princípios estão  esfrangalhados, enterrados na lama do descrédito e do desrespeito, com toda certeza o processo democrático não se sustentará, suas bases serão corroídas e poderão ser  preenchidas por modelos políticos e econômicos oportunistas, autoritários  e ultrapassados. É preciso combatê-los, não com o fuzil, pistolas ou bombas, mas com a maior e mais eficiente arma: O voto!

               Nossa esperança, ainda que remota, é que está em curso no judiciário, mesmo  ele também sendo vítima das próprias ações que combate,  um processo de depuração ética e moral das instituições e que deve ser defendido por toda sociedade como forma de garantir a legitimidade da  ordem democrática no pais. Paralelamente deveriam haver outras ações  de iniciativa popular para banir, (isso mesmo, é a única forma) do cenário político, os “nossos  representantes" envolvidos em ilícitos.  

               É possível que  movimentos de extrema direita,  ganhem espaço e voz junto à população de insatisfeitos se não houver uma mudança de curso no cenário político nacional.     É inaceitável diariamente assistirmos inertes, impotentes, às atitudes de parlamentares criando leis para se protegerem, para garantir a continuidade da corrupção, da impunidade e livrar criminosos da cadeia.  Tem até deputado propondo projeto de lei para punir quem falar mal de políticos na internet, e olhe que do jeito que está a vergonhosa e imoral situação do congresso, um projeto como esse possa ser aprovado e virar lei...seria o fim.  

               Mas ficam algumas perguntas no ar: - Será que uma intervenção militar poderia por um basta ao caos institucional instaurado? Será que esse pequeno grupo tem razão em sua reinvindicação, por não mais acreditar no restabelecimento da ordem política que assolou o pais, chegando a níveis insuportáveis de aceitação?  É para refletir, mas saiba que a nossa Constituição estabelece claramente que “...as Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, se destinam à defesa da pátria, à garantia dos poderes constitucionais e da lei e da ordem...”,  em sendo simples assim, às vezes até da vontade e medo  de acreditar que uma intervenção seria necessária, que pois estariam nos defendendo e protegendo a nação dessa guerra desleal, imoral, imunda, travada contra esses bandidos disfarçados de políticos.  Mas,  definitivamente, NÃO!  Ditadura, intervenção militar, regime militar, regime de exceção, nunca mais, não deu certo e não dará outra vez, não tenho dúvidas!   

Hugo Taques – Historiador,  blogueiro, fotógrafo e colaborador neste portal

 

               

seta

Vídeos invadem redes sociais

20/09/2017 15:39

                              A expressão, “Uma imagem vale mais que mil palavras”,  do pensador político e filósofo Confúcio (552 e 479 a.C), parece que  foi ou está indo por água abaixo, agora elas se multiplicaram, são bilhões por segundo, ganharam movimentos e dominaram a internet, mas muitas vezes não dizem nada com coisa alguma e não são capazes de expressar ou transmitir uma boa mensagem.                                     

             Hoje acordei muito cedo, uma chamada telefônica por engano perturbou meu sono e não consegui mais dormir,  já que  estava com o celular  nas mãos, por causa da chamada e da falta de sono, resolvi dar uma olhadinha nas minhas redes sociais. Quem nunca,rs?!               Pela primeira vez me  chamou   atenção  a quantidade de vídeos que estão sendo despejados nas redes (até no whatsApp que se supõe mais privado e com objetivo mais especifico), quase  não se vê mais uma foto bonita, expressiva, mostrando ‘coisas’ do dia a dia dos amigos virtuais, que eu tanto curto.  No meu Feed de Noticias, por exemplo, chegou a quase 100% a proliferação desses vídeos, sendo na sua quase totalidade,  banais, incômodos, repetitivos, barulhentos, perturbadores e de mau gosto (assim como também algumas imagens, é claro), 99% deles são compartilhamentos que viralizaram e continuam sendo multiplicados. Zero virgula zero, zero, zero...1%, são interessantes e  mostram ‘ coisas ‘  do dia a dia dos próprio internauta que o publicou , o que pensa, o que sabe e gosta de fazer, suas viagens, suas comemorações, seus amores, suas festas, etc.. Isso eu acho legal!   Mas não é assim que está acontecendo. Podem até  ser interessantes, atrativos,  para uns, aceitáveis para outros, mas para mim é um saco, irritante. Não vou negar, tem coisas boas sim, raras, mas tem.                                                                                                                

               Quando  vejo uma boa foto meu pensamento divaga,  voa longe buscando interpretações possíveis para ela.  Uma imagem tem o poder de congelar o tempo, ela evoca para si  toda poesia e sonoridades do momento, ela diz mais que mil palavras,  da mesma forma como um bom filme que narra uma boa história e que em muitos casos nem precisa de palavras.   Mas a invasão desses  vídeos que  estão sendo compartilhados em nossos feeds,  na sua esmagadora maioria, com  narrativas e mensagens banais, tolas e bobas (redundância para reforçar mesmo) que só servem para poluir o mundo virtual, estão desconfigurando os tradicionais e bons  APPs e levando-os para rumos incertos, por exemplo o facebook.

                Não sou contra a linguagem do vídeo, muito pelo contrário, até estou passando a gostar e produzir alguns, mesmo que ainda meio capenga, meia boca, mas estou fazendo, é um aprendizado, e é isso que proponho, que as pessoas passem a produzir seus filmes, suas imagens e até construir  pensamentos para compartilhar com o mundo, se tornem  criativas e não meros repassadores de criações de terceiros nas suas linhas do tempo. Que  tornem, novamente, nossas redes sociais, mais atrativas e prazerosas de navegar. Política e religião, reforço,  são temas de foro intimo, tenhamos  cautela ao manifestar. Da mesma forma que  manifestamos  publicamente nossos pensamentos, podemos nos ofender com  que outros pensam e manifestam  contraditoriamente.

                Quem está na rede que não possui um computador, um tablet ou celular?  Quem não possui uma câmera fotográfica no bolso ou na bolsa? Basta uma boa ideia ou mesmo só a iniciativa de ligar a câmera apontar para si ou para frente  e contar uma história,  são tantos programas prontos e gratuitos, milhares de tutoriais que ensinam a fazer vídeos e montagens animadas de fotografias,  que ficou muito fácil. Vamos nos  mostrar  ao mundo, vender nossas  ideias.  Não sejamos  apenas meros compartilhadores de histórias que nem sempre tem a ver conosco.  Sejamos críticos, só vamos nos comprometer  repostando em nossas redes sociais um projeto, uma ideia, uma história que realmente acreditamos nela, que diga respeito  à nossa  vida, ao nosso modo de viver, aos nossos ideais.   

               Eu sei que o mundo  virtual é  proativo, dinâmico e está  em constante mudança e deve ser assim, é quase  impossível acompanhar o desenvolvimento  tecnológico  de tão rápido que acontece, mas deveríamos também ser capazes, e  com a mesma velocidade,  de utilizá-los em nosso favor e tornar esse mundo melhor e mais atraente.  

                                                                                                                                                                                                     (Hugo Taques, historiador, fotógrafo e colaborador neste portal).

                                                                                

                                                            

 

 

seta

Primeira Edição © 2011