seta

700 postagens no blog

ETA de Palmeira vai melhorar qualidade da água ofertada ao município

14/09/2017 11:46

O prefeito Júlio Cezar e a secretária Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Palmeira dos Índios (Semarhpi) Anna Luísa França visitaram a Estação de Tratamento de Água (ETA) do município que, a partir de hoje (14), começa a ganhar reforço nas instalações a partir da obra de reforma e ampliação do local. Além disso, a ação vai aumentar a capacidade de produção de água ofertada à cidade e melhorar significativamente a qualidade do líquido, dentro dos padrões preconizados pelo Ministério da Saúde.

De acordo com José Cristiano Ribeiro dos Santos, químico da empresa paranaense Hidrogeron e especialista em tratamento de água, a população de Palmeira, que ainda passa por rodízios para ser abastecida, em poucos meses será beneficiada com mais água. “Fizemos o estudo, o projeto e a concepção para executar a obra de reforma e ampliação da estação de Tratamento de Água de Palmeira dos Índios. O prazo contratual é de cinco meses, mas vamos trabalhar de forma que possamos concluir em quatro meses e suprir com mais água a população de Palmeira”, explicou o químico.

Segundo o gerente da Unidade Serrana José Oliveira, com sede em Palmeira, a partir da recuperação da ETA a água que abastece Palmeira também terá maior qualidade. “Hoje temos água em quantidade, graças às chuvas que têm caído no município. Mas precisamos melhorar a qualidade dela, que ainda deixa a desejar. A nossa expectativa é de que, com a finalização da obra, tenhamos uma água de boa qualidade e Palmeira terá novos tempos, no que se refere a isso. Inclusive, com a normalização do abastecimento de água na zona rural, que aos poucos já começou a ser feito”, afirmou Oliveira.

O prefeito Júlio Cezar disse que está à disposição para ajudar a Casal no que for preciso e destacou a importância da obra para o município. “Esta obra chegou depois de anos e de muitos governos terem tentado e não terem conseguido. Agora, em oito meses de governo, nós, o governador Renan Filho e o presidente da Casal Clécio Falcão, recebemos a grande surpresa de que a Hidrogeron está começando a obra, depois de muito lutarmos para que isso acontecesse em nossa cidade. Somos parceiros do governo e da Casal e estamos bastante felizes e nos disponibilizamos para ajudar no que for preciso”, completou o prefeito.   

seta

Setembro Amarelo terá programação de prevenção em Palmeira

12/09/2017 10:30

Em Palmeira dos Índios o Setembro Amarelo será lembrado pela Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Centro de Atenção Psicossocial Drº Osvaldo Silva (CAPS II). A unidade de saúde trabalhará com uma programação que oferece palestras educativas e caminhada em alusão ao dia D da campanha, comemorado no dia 10 de setembro.

“Faremos uma caminhada nas ruas principais de nossa cidade com a presença de  profissionais de saúde mental, amigos e familiares das pessoas em sofrimento psíquico. Ao mesmo tempo em que convidamos todos para participar da caminhada em Defesa pela Vida. Esse é um tema importante tanto para nós, que trabalhamos diretamente com pessoas que sofrem de diversos distúrbios mentais, mas devemos lembrar que o estresse, o cansaço mental do dia-a-dia também afeta pessoas que não passam por nenhum tratamento. Precisamos prevenir e orientar a sociedade sobre pedir ajuda e conversar com pessoas próximas”, ressalta Veralúcia Monteiro, coordenadora do CAPS II.

O Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção ao suicídio, iniciada em 2014. O objetivo é alertar a população à respeito da realidade do suicídio no Brasil e no mundo.

Confira a programação da unidade:

14/09 – Palestra educativa com pacientes e familiares

Hora: 14h

Local: CAPS II

20/09 – Caminhada pelo Centro da cidade com usuários, familiares, amigos e sociedade.

Hora: 08:30h

Local: saída da Praça São Cristóvão

25/09 – Palestra em parceria com o CRAS para grupo de idosos e familiares com a terapeuta ocupacional Márcia Mendes

Hora: 14h

Local: CRAS Eucalipto

26/09 – Palestra educativa em parceria com o CRAS em Canafístula de Frei Damião com a psicóloga Sandra Ronedja

Hora: 14h

Local: CRAS Canafístula

seta

Palmeira receberá prefeitos alagoanos para discutir lixão dos municípios

11/09/2017 14:35

Prefeitos alagoanos das regiões do Agreste, do Sertão e do Vale do Paraíba estarão reunidos amanhã (12), em Palmeira dos Índios, para discutir problemas relacionados ao lixão dos municípios. A construção do aterro sanitário do Agreste e das áreas de transbordo, que também inclui a implantação de uma sede em Palmeira, são alguns dos temas da pauta da reunião. O lixo é um dos grandes problemas enfrentados pelas cidades que precisam se adequar ao decreto federal nº 12.305/10, que determina o fechamento desses locais desde 2014.

Gestores das cidades de Craíbas, Igaci, Coité do Noia, Minador do Negrão, Belém, Quebrangulo, Girau do Ponciano, Maribondo, Lagoa da Canoa, Jaramataia, Cacimbinhas e Paulo Jacinto já confirmaram a participação no encontro desta terça-feira, que acontecerá às 9h, no auditório da Fundanor, no bairro de Vila Nova. Os municípios de Taquarana, Limoeiro de Anadia, Tanque D' Arca, Estrela de Alagoas, Olho D'Água Grande, Traipu e Major Izidoro, entre outros municípios, também foram convidados para participar do debate sobre a problemática do lixo nas cidades alagoanas.

Alguns gestores também irão relatar a experiência que tiveram durante a visita ao aterro sanitário de São Luís, no Maranhão, ocorrida no final do mês passado, por ser considerado um modelo em todo o país.  Além disso, haverá um debate com os diretores das Centrais de Tratamento de Resíduos (CTRs) de Alagoas sobre os custos operacionais de uma estação de transbordo. 

Para o prefeito Júlio Cezar, que também é diretor administrativo do Consórcio Regional de Resíduos Sólidos do Agreste Alagoano (Conagreste), a adequação de Palmeira ao decreto federal é de extrema importância, pois o município já recebeu várias multas por manter o lixão da cidade sem o devido tratamento dos resíduos sólidos. Uma delas, em 2015, a prefeitura foi multada em R$ 440 mil pela Fiscalização Preventiva Integrada na Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (FPI do São Francisco) por crime de poluição ambiental. “O município já se comprometeu a encerrar o lixão e se adequar ao que determina as leis ambientais. O Ima, o Ibama e a Semarh são implacáveis na fiscalização e o município vai encerrar o lixão e encaminhar o lixo da cidade para o aterro sanitário de Craíbas. O município foi multado várias vezes e, graças às articulações políticas, essas multas foram reduzidas e estamos trabalhando para anistiar cada uma delas”, garantiu o prefeito.

Ele disse, ainda, que os gestores estudam a criação de uma legislação mais rigorosa nos municípios para penalizar quem joga lixo nas ruas ou agride e polui o meio ambiente. "Todos têm que ter responsabilidade e compartilhar esses problemas que não são só dos governos, mas de toda a sociedade”, finalizou o prefeito Júlio Cezar.

seta

Desfile Cívico de 7 de Setembro volta a ser realizado em Palmeira

08/09/2017 09:45

Em busca do resgate das tradições e para comemorar os 195 anos da Independência do Brasil, a Prefeitura de Palmeira dos Índios realizou o Desfile Cívico de 7 de Setembro, na Avenida Alagoas, e que não acontecia há oito anos no município. A apresentação das escolas e órgãos públicos encheu os olhos dos palmeirenses que acordaram cedo para ir às ruas e prestigiar o evento e exercer o sentimento de patriotismo e o direito à cidadania. Além do desfile tradicional, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e o 10º Batalhão de Polícia Militar fizeram simulações de como socorrer uma vítima e abordagem a um veículo conduzido por suspeito de ações criminosas.

O prefeito Júlio Cezar, emocionado, disse que apesar de o momento político difícil vivido pelo Brasil as pessoas ainda possuem um comportamento de civismo, manifestam e preservam valores e o respeito às instituições. “Apesar de o povo mostrar insatisfação com tudo o que está acontecendo no nosso país, ele ainda acredita na nossa pátria e mostra isso quando sai de casa para assistir ao Desfile Cívico, que não acontecia há muitos anos em nossa cidade”, explicou o prefeito.

E continuou. "O dia Sete de Setembro é um momento muito importante e que não podemos deixar de ser comemorado. Este é também um resgate das nossas datas cívicas e que mostra a luta e a vontade de um povo bom, honesto e trabalhador, apesar de toda a crise política e das dificuldades enfrentadas pela população brasileira. Estou muito feliz, e também emocionado, com toda a receptividade do público, tanto no dia vinte de agosto, na nossa emancipação, e também agora, na Independência do Brasil, que lotou a Avenida Alagoas. Isso mostra que agimos certo ao resgatar o Desfile Cívico de setembro, que estava esquecido na história de Palmeira”, finalizou Júlio Cezar.

seta

Jovens do município de Branquinha recebem capacitação em apicultura

04/09/2017 12:24

Ação da Emater contempla filhos de agricultores do projeto “Colhendo Bons Frutos”, em Branquinha
Ação da Emater contempla filhos de agricultores do projeto “Colhendo Bons Frutos”, em Branquinha


O Instituto de Inovação para o Desenvolvimento Rural Sustentável de Alagoas (Emater/AL) realizará, nos dia 4 e 5 de setembro, o segundo módulo do curso básico de apicultura para jovens do assentamento Zumbi dos Palmares, no município de Branquinha. A ação contempla filhos de agricultores do projeto “Colhendo Bons Frutos”, desenvolvido pela faculdade de nutrição da Universidade Federal de Alagoas (UFAL).

A primeira etapa, realizada em junho deste ano, abordou assuntos teóricos como a normatização das instalações para o desenvolvimento das atividades e da comercialização dos produtos, além de instruções para o reconhecimento da flora apícola e apresentação das possibilidades de produção com materiais extraídos das abelhas. 

Na ocasião, os participantes visitaram um entreposto de mel e produtos apícolas em União dos Palmares, onde ouviram relatos do proprietário, Jean Ferreira, sobre o empreendimento.

O segundo módulo será destinado à parte prática, onde os jovens aprenderão as técnicas de captura de enxame, povoamento de colmeias e manejo de apiário em diversos períodos do ano.

De acordo com Dinayse Almeida, técnica da Emater, o curso tem como objetivo despertar o interesse dos jovens pela produção apícola, mantendo-os no campo com uma nova possibilidade de geração de renda. “Os próprios assentados solicitaram a realização do curso, por ser uma atividade rentável”, comentou. 

seta

Primeira Edição © 2011