seta

356 postagens no blog

Sem medo de ser feliz

19/10/2019 08:34

                 Como muitos já sabem esta semana foi de satisfação por ver que a justiça foi feita em relação a dois inquéritos que me foram imputados pelo Conselheiro do Tribunal de Contas, Anselmo Brito, acusando-me de improbidade e de peculato. Isto há três anos atrás, quando de minha primeira ascensão a Diretoria de Comunicação daquela instituição. Para lembrar, o referido senhor me acusava de usar a TV Cidadã, instalada na minha gestão e sob a presidência de Otávio Lessa, para fins comerciais, para proveito próprio e cobrança de "jabás", o que na linguagem de rádio e tv quer dizer cobrar propina. Quiseram os promotores e juiz concluir por minha inocência em ambos os inquéritos por absoluta falta de provas e atipicidade dos processos. O referido Conselheiro, useiro e abuseiro do direito de autoridade tem perseguido outros servidores do tribunal, gratuitamente e perseguidamente, o que precisa terminar. Vários processos já está sendo avolumados dentre servidores do TCE e dentre eles, obviamente, estará o nosso visando o ressarcimento dos prejuízos morais e materiais que nos foram imputados gratuitamente. Na época dei todas as respostas que precisava dar e, agora, vamos às outras no momento certo em que nossos advogados nos instruírem. No mais, sem desejar mal a ninguém apenas capturando o ditado popular  de que vivo e viverei "sem medo de ser feliz".   

seta

Estórias da Mancha Negra

12/10/2019 11:06

                  Coisas que acontecem no nordeste brasileiro repleto de lendas, de estórias e até de algumas que viram história. A que estamos vivendo pelo andar da carruagem sem dúvida vai virar. De onde ela veio ninguém sabe, ninguém viu. Mistério...como diria o Mr. M. No entanto, com tanta gente importante se metendo vão acabar por descobrir por trás de quem estão os atos que levaram ao surgimento das manchas negras no litoral nordestino. Já sabemos que é petróleo, pelo menos é conhecido. Já sabemos que é cru e já sabemos que não se trata de petróleo brasileiro. E aí começam as conjecturas, as análises laboratoriais, as deduções dos "sherlocks" de plantão e de repente, não mais que de repente, a Venezuela, nosso país irmão desgraçadamente "maduro" surge como o vilão. O petróleo é deles! O petróleo é deles! Mas quem mandou que eles o enviassem para nós, logo para nossas paradisíacas praias nordestinas? Quem, quem?   Raymundo Nonato não foi. Então, que estória é essa? Precisamos levar essa coisa muito a sério. Pode ter sido um navio naufragado, pode ter sido um dos poços marítimos na Venezuela, sim. Mas vamos e venhamos que a hipótese levantada por alguns de que tenha sido um ataque terrorista do Maduro para evitar que o Brasil fizesse sanções econômicas contra o seu país...aí já é demais! Importante é resolver rápido e é sobretudo limpar nossas praias rapidamente do luto negro que nos cobriu.

seta

A safadeza na geladeira

03/10/2019 16:36

                       Pois é. Se as coisas continuarem assim com todo o mundo servindo de fiscal para conter os reis da safadeza, quem sabe a venda de geladeiras sobe e elas passam a ter uma missão bem mais impossível. Congelar a corrupção, os corruptos e corruptores e os que ficam em cima do muro, mas torcendo para o circo pegar fogo. Sim, porque existe o corrupto ativo, o corruptor que não tem medo de nada e os que adorariam uma oportunidade para testar seus dotes de ladroagem, mas que, infelizmente para eles, não conseguiram um lugarzinho ao sol da política ou da administração pública para se beneficiarem também das benesses do poder.

                      Sabe...esses são os piores, porque ficam na mudez, enclausurados nos seus mais íntimos desejos e engrossando a torcida do bandido nessa fantástica história de faroeste que tem de tudo: roubo de banco, desvio de verba pública, assassinato por mando, eleições fraudulentas onde se incluem as vendas incessantes do mais valioso produto brasileiro que é o voto. Ah, então está tudo certo. O voto é o vilão, é o culpado, é o mote de tudo. É ele, o voto, que permite tudo a quem tiver muito. Porque aquele que tiver muito vai ter muito mais do que se possa imaginar.

                      O voto! Então, teremos que colocar o voto na geladeira? Nada disto. É ele que precisa ser esquentado, aquecido, colocado no forno para ver se sai mais apetitoso. Pois é. Voto no forno, safadeza na geladeira e, quem sabe as coisas começam a mudar, hein, hein, hein? 

seta

HULK - mais uma experiência eleitoral.

27/09/2019 09:00

                     Caminha a passos largos apesar de ainda ser muito cedo mais uma experiência eleitoral que, se concretizada nas urnas será uma interrogação dentro dos “mares nunca dantes navegados” na política pela pessoa em questão. Trata-se de uma reunião acontecida esta semana em São Paulo com cúpulas partidárias do PSDB e do DEM e em torno do apresentador de televisão, Luciano Hulk. A intenção é a de que Hulk aceite trabalhar uma possível candidatura a presidência da república no ano de 2022 numa tentativa de mudar o “status quo” atual do Planalto. Ora, essa tentativa já houve em 2018 e barrado pela Globo o apresentador não saiu da intenção. No entanto, segundo afirmativa atribuída a ele “desta vez enfrento o problema e saio da Globo em prol de minha candidatura”. Não sei, sinceramente até que ponto, se eleito, Luciano Hulk será proveitoso para o Brasil. As pessoas confundem popularidade em determinadas áreas com competência para ser o mais alto dignitário do país. Depois verificam que estavam erradas e o país sofre com a falta de alguém que esteja inteirado o suficiente para o comando. Há que se admitir que Hulk é um dos maiores influenciadores do Brasil, mas dentro de determinadas áreas de influência e não na política ou na administração pública. Como estamos vivendo a era da incoerência, dos mandos e desmandos, do vai e vem, pode ser que a estratégia dos partidos de centro venham a trazer resultados inesperados. É viver pra ver!

seta

O "imbroglio" está formado

13/09/2019 09:45

                  Não existe uma centralização planejada de comunicação no governo federal de hoje. As coisas acontecem e as notícias se espalham sem que haja um planejamento até porque o próprio presidente, centralizador e rebelde, consciente ou inconscientemente, insufla as informações erradas já que ele próprio usa o twitter e as próprias entrevistas diretas com os repórteres sem uma avaliação profissional do que diz ou do que vai dizer. O resultado disto é a incoerência quando diz que vai fazer determinada coisa e mais tarde é obrigado a voltar atrás auto desdizendo. O erro é básico. Ninguém disse ao presidente que comunicação de governo é científica, tem que ser preparada e por mais que ele queira a informalidade, em momentos mais cruciantes ela não pode acontecer. Até porque faz com que os próprios ministros e auxiliares diretos percam a noção do que é para fazer, do que o chefe vai dizer e do que podem eles próprios dizerem sem gerarem tumultos e crises inadministráveis. Aí está como exemplo disto a demissão do Secretário da Receita Federal que teve como motivo ele ter falado em volta da CPMF. Mas quem disse a ele que não podia falar, que não podia opinar, que teria que ser um ‘pau mandado” em órgão tão importante da gestão nacional? Por tudo isto e mais muita coisa, a comunicação está perdida, sem rumo, sem saber o que fazer e a quem obedecer. Um verdadeiro “imbróglio” realmente está formado. Desfazer vai ser uma guerra interna sem precedentes.

seta

Primeira Edição © 2011