seta

342 postagens no blog

ESTA SAÚDE QUE MATA!

25/01/2012 18:07

Planejar sem preparar acaba resultando em nada, absolutamente nada.

Quando o governo federal resolveu municipalizar a saúde colocando a grande carga de responsabilidade nos municípios, o fez apressadamente, sem soluções imediatas para os problemas que, esses sim, seriam e foram imediatos.

O resultado foi que há anos a saúde não funciona na prática, já que no papel até é uma boa idéia.

O que a população brasileira não pode é continuar morrendo por falta de políticas públicas de saúde que sejam identificadas totalmente com as necessidades.

Ou que, no mínimo, possam ser praticadas com regularidade.

O governo federal há que rever os princípios que regem o SUS.

Há que buscar um entendimento maior com os municípios para que sejam diminuídos os riscos e aumentadas as ações voltadas para uma medicina preventiva e saneadora.

Para que assim, a medicina curativa seja menos usada e mais eficiente.

Se o governo federal tem mostrado respeito pela população com demissão de ministros corruptos e esclarecimento imediato de ações desabonadoras, chegou a hora de este mesmo governo aprofundar suas investigações e buscar no âmago de clínicas e hospitais desonestos o ralo por onde escorrega o dinheiro da saúde.

Esta saúde, ou melhor, esta falta de saúde que mata!   
 

seta

Um encontro pra valer!

20/01/2012 14:18

Já lá se vão oito anos desde que comecei a escrever a coluna “Ouvidor Geral” no jornal Primeira Edição.

Sem nunca faltar, sem nunca deixar um branco.

Agora recebo o honroso convite de meu, há mais de trinta anos, amigo, Luiz Carlos Barreto, para colocar meu blog no vitorioso Portal do Primeira Edição.

Como faltar? Como não me sentir orgulhoso em aumentar minha participação nesta família?

Por isso, amigos leitores, estaremos juntos, opinando, criticando, buscando assuntos de interesse de vocês, mas, sobretudo, procurando o diálogo através de seus comentários que são a grande interação para quem escreve.

Os assuntos, prometo, serão os mais variados.

Tanto poderemos estar falando de política como de desenvolvimento.

Tanto quanto poderemos propor discussões e até soluções nas áreas econômicas, sociais e da vivência humana.

Não hei de procurar definições para este espaço, mas haverei de encontrar uma unidade, nunca uma unanimidade, entre nós.

O velho escriba e vocês, se possível, sempre juntos em prol de uma sociedade mais justa.

E a partir daqui, vamos à luta.

Num encontro pra valer!
 

seta

Primeira Edição © 2011