seta

347 postagens no blog

Onde termina o direito da Polícia Militar

07/02/2012 15:24

Claro que o direito de um termina quando começa o do outro.

Ou vice-versa.

No caso de determinadas greves o além do limite vem sendo extrapolado e o respeito que determinadas categorias devem ao cidadão não é cumprido.

Sem dúvida, este é o caso da greve da PM da Bahia que vem causando um enorme transtorno à população, que vem permitindo que os bandidos ajam e que os homicídios, assaltos e saques aumentem.

Não fosse a intervenção das forças armadas, cumprindo o que não é o seu papel, a coisa ainda estaria bem pior.

No entanto, precisamos alertar para o fato de que cresce um movimento nacional no sentido de provocar uma greve geral de todas as PMS do Brasil e exatamente na época do carnaval.

Ora, meus amigos, se isto vier a ocorrer e esperamos que seja apenas boato, o caos estará implantado, prejudicando milhões de brasileiros em todo o país.

Sinceramente, acho que a ilegalidade de greves que influenciem o bom andamento da segurança, da saúde, de serviços essenciais, deve ser analisada pelos que fazem a lei neste país.

E que não me acusem de direitista como já o fizeram.

Simplesmente, gosto da ordem que também simboliza desenvolvimento, democracia e liberdade.

E quando essa ordem é perturbada pela categoria que deveria preservá-la, então fica a pergunta:

Quem a manterá?

 

seta

A justiça está arrombada.

05/02/2012 17:38

É duro de acreditar, mas é a pura verdade.

Em São Paulo, na cidade de Birigui, o Fórum foi arrombado por ladrões, pasmem vocês, para que fossem roubadas 100 armas que lá estavam guardadas. E mais 60 mil reais de um cofre por eles aberto.

O mesmo aconteceu com mais duas instituições da justiça, todas no estado de São Paulo.

Quando a ousadia de uma quadrilha, formada e armada, chega a esse ponto, o que mais podemos esperar em termos de segurança?

Os ladrões do passado temiam a justiça.

Os de hoje a desafiam.

Logo eles que a deviam temer, que não deveriam gostar de cair nas suas malhas, estão a enfrentá-la como se estivessem a criar uma simbologia do “não ter medo de nada”

É essa falta de medo deles que nos dá medo.

É essa ousadia que nos faz pedir à justiça que busque mais justiça e que exija dos órgãos de segurança muito mais do que fazem.

A continuar dessa maneira, sinceramente, não saberemos mais onde estará o basta.

E nossas vidas continuarão a mercê dos “modernos e eficientes bandidos”. 
 

seta

Não dê caução em hospitais em casos de urgência

02/02/2012 15:33

Fizemos a denúncia do não cumprimento da lei que proíbe as cauções dos hospitais nas  internações de urgência e aí vai o seu texto:
Lei de n° 3.359 de 07/01/02 - Depósitos Antecipados:
                     Art.1° - Fica proibida a exigência de depósito de qualquer natureza, para possibilitar internação de doentes em situação de urgência e emergência, em hospitais da rede privada.
                     Art 2° - Comprovada a exigência do depósito, o hospital será obrigado a devolver em dobro o valor depositado ao responsável pela internação.
                     Art 3° - Ficam os hospitais da rede privada obrigados a dar possibilidade de acesso aos usuários e a afixarem em local visível a presente lei.
                     Art 4° - Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

                     Quando a denúncia foi a público o foi no nosso programa “Almoçando com a Notícia” e com a presença de Rodrigo Cunha, superintendente do PROCON em Alagoas, que ratificou a nossa informação e ainda acrescentou que, diante da recusa de internamento as pessoas devem ligar para o Procon ou para a Polícia ou, se por pressão tiverem que efetuar o depósito denunciem depois.

                     Até sabemos como é difícil estar com um parente em estado de emergência e não ceder às exigências dos hospitais, mas, pelo menos a denúncia posterior é preciso registrar. Só assim o abuso pode, um dia, quem sabe, acabar.

 

seta

Perguntar não ofende: TRE briga com PM?

30/01/2012 15:20

Que me perdoem os contendores. De um lado o ilustre desembargador Orlando Manso, presidente do Tribunal Regional Eleitoral e que vai coordenar as eleições de outubro deste ano

Do outro lado o não menos ilustre comandante da Polícia Militar, coronel Luciano.

Um fato, qualificado como desobediência a uma ordem judiciária, colocou as duas autoridades em campos opostos.

Aí o presidente do TRE manda prender o Cmte. da PM e praticamente exige sua cabeça ao governador.

O governador fica no meio sem saber o que fazer. Ou atender ao Desembargador e mostrar que o Judiciário dá ordens ao executivo ou não atender, como não atendeu, e esperar o rumo dos acontecimentos.

De repente, o presidente Orlando declara em alto e bom som que, se o comandante da PM até as eleições for o cel. Luciano, as eleições não terão a preciosa ação da Polícia Militar.

Uma ameaça inédita, mas que, sinceramente, ainda não vi ser analisada por ninguém. Nem pela OAB, nem pelo Ministério Público, nem por...

A única coisa é que a coisa está feia e é preciso que haja diálogo para que não fiquem manchadas as eleições.

Agora, aquela famosa história do “ou ele ou eu”, que não é o caso porque o desembargador tem cargo efetivo, transforma-se num jogo de forças que, na verdade, tem o judiciário de um lado e o executivo estadual do outro.

Até quando?
 

seta

Quem assina a ficha limpa é você

28/01/2012 09:00

Se você parar para pensar que essa história do “ficha limpa”, se passa ou se não passa, se vale ou se não vale, tudo isso é uma incrível balela porque quem assina a ficha limpa é você.

Comece a exercitar.

Comece a ver quem fez e o que fez e até quem pode ou não pode fazer.

Comece a interpretar as falas, as ações políticas, o poder de fogo, a família, os princípios de cada um dos que aí estão ou dos que querem entrar.

Vale a pena praticar.

E aí você vai encontrar tantas coisas onde você pode opinar, pode divergir, pode até interagir, através dos sites, dos blogs, das emissoras de rádio.

Levante temas, discuta em família, entre amigos.

Seja político ainda que não tenha cargo e nem pretenda.

É dessa política de povo que nascem as boas idéias e são eleitos os candidatos.

E essa é a grande oportunidade que você tem de separar o joio do trigo e buscar através do seu voto assinar a ficha de quem vai entrar.

No fim do processo é o que vai valer.

Seu voto, sua assinatura, sua digital.

Seu aval para o ficha, limpa ou suja.

A responsabilidade será toda sua.
 

seta

Primeira Edição © 2011