seta

377 postagens no blog

Paciência também se esgota

09/01/2020 09:08

                      Às vezes fico pensando que o brasileiro é um cidadão muito paciente. Até demais. Se formos fazer uma análise de tudo o que o Brasil precisa, em termos de administração pública, sobretudo no que se refere à saúde, à educação, à segurança das cidades iremos também constatar que a este cidadão muito pouco é dado com exceção para algumas douradas de pílulas que vão sendo realizadas e colocadas goela abaixo por legisladores e executivos deste país. Os planejamentos estratégicos que possam ser eficientes em vários setores, dificilmente são realizados ou cumpridos em suas metas, principalmente pela falsa democracia ávida de voto que não deixa que sejam continuados os trabalhos começados por antecessores. E exatamente aí os projetos se perdem, as obras ficam inacabadas, as pessoas ficam revoltadas e a sociedade acaba por perder até porque é dela e dos seus impostos que saem os prejuízos dos mal feitos. A política e os políticos precisam mudar exatamente na maneira com que conduzem-se em seus cargos. O ano atual é de eleições. Para prefeitos e vereadores. Prefeitos que devem mudar seus comportamentos e mostrar uma nova conceituação em suas administrações. E vereadores que precisam ficar melhor inteirados do executivo e seus projetos, além de cumprirem seus mandatos sabendo fiscalizar em nome de seus eleitores. Eleitores que estão concordando que paciência também se esgota.   

seta

"Pare Pra Pensar"

13/12/2019 14:56

              Foi pensando que coloquei o título de meu novo livro como "Pare Pra Pensar". Num momento em que a pressa da vida por muitas vezes nos tira do pensamento, nos tira da necessidade de avaliar a vida, seja ela a própria, seja a generalizada, dei-me ao trabalho de usar as Redes Sociais e durante 180 dias escrever pensando um pensamento por dia. Pensamentos próprios do que eu realmente acho que deva ser a vida sob o aspecto comportamental, sociológico, filosófico e pessoal. Nada que seja tão profundo que ninguém possa analisar nem nada que possa ser tão banal que não tenha profundidade. E foi assim que nasceu o "Pare Pra Pensar"  cujo lançamento acontecerá hoje, segunda-feira, dia 16 de dezembro, a partir das 18 horas no restaurante Bodega do Sertão. O livro tem um "que" de diferente, sim. Porque é o primeiro livro interativo. Um livro que tem espaços vazios para você criticar cada pensamento, aceitar, retrucar, estender, fazer o que bem lhe entender completando a obra do autor. E ainda pode me enviar pelo meu e-mail. Ou não. Quem sabe seus comentários não sejam a  complementação para que uma segunda edição surja com você, leitor, de co-autor. Experimente. Vá lá na Bodega do Sertão. Quem sabe você começa uma nova maneira de ler? Espero você.

seta

Ídolos que ficam para sempre

23/11/2019 08:35

                      Um deles, sem dúvida, este jovem apresentador de 60 anos, este engraçado e dinâmico homem de comunicação que, um dia, sem ter medo de enfrentar o grande mito que era Sílvio Santos, postou-se à sua frente e se fez aparecer conquistando a sua confiança, inicialmente dando idéias para o programa vitorioso e depois gradativamente conquistando espaços como apresentador até chegar ao auge que chegou. Sempre se renovando Gugu Liberato estava apresentando um dos mais ousados esquemas de concursos musicais do mundo na TV Record, com 100 jurados a julgarem cantores e cantoras de alta qualidade. Gugu nunca caiu no prestígio de seus fãs. Mas foi exatamente uma queda de quatro metros de altura que o fez acabar da noite para o dia com essa carreira fantástica e deixar órfãos milhões de admiradores em todo o mundo. Esse, feliz ou infelizmente é o retrato da vida. Curta ou longa, por mais indesejada que seja a morte chega e sempre nos surpreende. Gugu vai deixar saudades, sobretudo pelo seu lado ingênuo e infantil que passava sempre com suas músicas simples, mas incrivelmente comunicativas. A televisão perde, o público perde, seus amigos perdem, sua família, todos perdem com a ausência definitiva de um dos maiores apresentadores de TV deste país. Que pena! Estamos todos de luto.

seta

A boa revolução dos tribunais de contas.

14/11/2019 07:20

                Foi o que aconteceu durante quatro proveitosos dias na fantástica cidade de Foz do Iguaçu, onde foi realizado o I Congresso Internacional de Tribunal de Contas. Aberto pelo Ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, o congresso constituiu-se em um rosário de palestras e discussões sobre os mais diversos assuntos que envolvem os tribunais de toda a América Latina resultando em uma carta que mostra a personalidades daquelas instituições responsáveis pelo princípio de tudo o que acontece no país em matéria de combate à corrupção,e à fiscalização das administrações de um modo geral. Tivemos a oportunidade ímpar de presenciar todo o evento até porque levamos para lá a nossa TV Cidadã que fez uma cobertura completa de todas as atividades e através do sistema "streaming" jogou suas imagens e sons pelo mundo afora. O mais importante de tudo foi constatar que há uma grande preocupação e busca de muitas soluções para que a gestão brasileira mude de padrão e consiga encontrar a qualidade que dela espera o povo cansado de ver os malfeitos por toda a parte. É preciso elogiar os idealizadores e organizadores do Congresso que, através de suas entidades, ATRICON - Associação dos Membros de Tribunais de Contas e IRB - Instituto Ruy Barbosa conseguiram um extraordinário feito com todas as regras e detalhes de um congresso realmente de nível internacional.

seta

Aguardando os acontecimentos.

09/11/2019 10:49

                 Somos apenas o povo. O povo que não decide, mas quando participa ajuda a decisões importantes neste país. Haja visto as "Diretas Já", a "Marcha das Mulheres pela Liberdade" e tantas outras manifestações cívicas e positivas. Se o Supremo achou por bem modificar a si próprio desaprovando o que ele mesmo havia aprovado há apenas 3 anos atrás, o que dizer? Cada poder é dono do seu próprio nariz e apesar do poder emanar do povo este é um poder que nem sempre pode. No caso atual, talvez haja uma nova reversão se o Congresso Nacional for mesmo representante do povo. E aqui cabe um parênteses para dizer que não se pode confundir um caso isolado - estou falando do benefício que trouxe à Lula - com o generalizado que pode beneficiar e colocar na rua cerca de 5 mil presos, sei lá de que qualidade são! O fato é que parece que entrou na moda essa história do vai e volta. Não só no executivo que diz uma coisa e daqui a pouco diz outra, se desdiz e fica por isso mesmo. Espero sinceramente que não vire moda também no Judiciário, muito menos na Suprema Corte brasileira. Porque, caso contrário, como vamos acreditar que de lá venha a última palavra? O país está mergulhado em um "imbroglio" fantástico em que seu presidente nem sempre diz coisa com coisa e seus auxiliares quando não o seguem são afastados sem mais nem menos. Precisamos sair disto mas confiando em alguém que tenha o poder de dar credibilidade às ações que esperamos. Algo "supremo" precisa acontecer.   

 

seta

Primeira Edição © 2011