seta

377 postagens no blog

Alagoas se manda pelo mundo

29/02/2020 10:04

              O turismo de Alagoas vem dizendo para o que veio e há muito tempo o
estado se lança pelo mundo fazendo valer sua personalidade e sua vocação para receber
turistas de qualquer lugar. No momento, olhos voltados para Portugal, as autoridades à
frente o dinâmico Rafael Brito, secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de
Alagoas, partiremos com força para Portugal. Ainda com o contentamento da chegada
da nova rota Maceió-Lisboa que se iniciará a partir de junho, novos ataques serão
concretizados com a ida à BTL que é a Feira de Turismo de Lisboa e depois com mais
algumas ações naquele país, uma delas reunindo cerca de 400 operadoras de lá
exclusivamente para nos ouvir e apreciar nossas ofertas. O trabalho de casa está sendo
feito com louvor, com atitude, com objetividade e com o carinho que o estado de
Alagoas merece junto ao turista internacional que, sem dúvida, começa a chegar com
êxito e gáudio de todos nós.

DESTACÔMETRO
O destaque vai para o casal Mádala e Geoberto Espírito Santo que
receberam bem nas prévias de carnaval fazendo a deles e a dos amigos acontecer em sua
residência. Simpatia e alegria são dois componentes desses dois nossos amigos.

PÍLULAS DO OUVIDOR
Em boa hora o governo através do Ministério da Saúde resolveu antecipar e
reforçar a campanha de vacinação contra a gripe sob o argumento de que casos
suspeitos de Corona Vírus podem aparecer melhor para os vacinados contra gripe.

A propósito do vírus que se espalha mundialmente por vários países o que ele
também está provocando é uma enorme contaminação econômica que poderá ser
uma das maiores do mundo se a crise sanitária continuar a existir.

Além do perigo de histeria coletiva, o que poderá ser um grande problema de
ordem psicológica, uma vez que o apavoramento da população começa a criar
atitudes de repúdio a hábitos sociais existentes.

Vejam por exemplo, quando se recomenda que não se aperte a mão de ninguém,
que não se cumprimente com beijos e outras coisas mais irão afastar as pessoas
entre si, mudando comportamentos sociais até agora sempre salutares.

E essa mudança de comportamento provocado pelo fator Corona pode criar fobias
coletivas absolutamente irreais, onde própria mídia é responsável. Há que ter
muito equilíbrio nas inter-relações até se a pandemia acontecer de fato.

E no meio disso tudo a política continua, as discussões produtivas ou não estão por
aí e até o nosso presidente dá uma de baixo nível e fica atacando o Congresso
Nacional, desrespeitando a constituição e colocando sua cabeça a prêmio.

Digo a prêmio porque várias autoridades da área jurídica já estão se posicionando
e relatando que a atitude dele pode se enquadrar em pedido de “impeachment”,
acelerando uma crise institucional fora de propósito e que ninguém deseja. Acho.

A Fiea, por meio de sua Área Internacional (CIN/AL), preparou uma série de
ações estratégicas com o objetivo de favorecer a internacionalização de empresas
alagoanas, além de diversificar a pauta exportadora do Estado.

São consultorias, missões e estudos de inteligência comercial, participação em
feiras nacionais e internacionais, entre outras. Uma das principais atividades está
confirmada em 2020: é o VII Encontro Internacional de Negócios (Enin).

O governador Renan Filho (foto) continua sua trajetória de bom governo
prestigiando seu vice, Luciano Barbosa que vem se comportando admiravelmente
ocupando também a secretaria de estado da educação. Coisa, aliás, onde é mestre.

ABRAÇOS IMPRESSOS
Os abraços impressos mando esta semana para a promotora, agora
aposentada Failde Mendonça que, no entanto, continua ativamente dando consultoria a
empresas e fundações com toda a competência que anos de MP construíram.

seta

Quem serão os parasitas?

14/02/2020 10:09

 *Parasitas ou parasitos são organismos que vivem em associação com outros dos quais retiram os meios para a sua sobrevivência, normalmente prejudicando o organismo hospedeiro, um processo conhecido por parasitismo.

             Realmente os parasitas são absolutamente perniciosos ao ambiente em que vivem. Sugam. Abusam. E, sobretudo não respeitam os seus semelhantes. Sabemos que o funcionalismo público com muitas exceções tem os seus vícios seculares onde se incluem aqueles que, protegidos ou não, colocam-se na posição de vestais e permanecem usando e abusando do poder não fazer nada ou fazer muito pouco. Para esses, concordo, precisa haver lei. Precisa haver uma tomada de respeito para que eles, os joios, não sejam misturados aos muitos bons trigos que pertencem à classe e que estão lutando por um Brasil melhor. Teria razão o Ministro Paulo Guedes quando os colocou a todos os funcionários públicos na vala comum chamando-os de parasitas? É claro que não. Até porque existem também os cidadãos paralelos que vivem nas tetas dos governos e que se aproveitam em licitações fraudulentas, em obras mal feitas, em serviços não prestados e em uma série de ações que prejudicam o serviço público e a sociedade como um todo. Não quero defender os ditos “parasitas” do serviço público porque sabemos que eles existem e nem somos contra uma lei que os puna ou que os enquadre. O que não aceitamos é que, com tantos funcionários decentes, honestos e trabalhadores a pecha dada pelo ministro os tenha atingido também.

 

seta

O turismo em alta

06/02/2020 09:04

            Já existe uma unanimidade e nesse caso especificamente ela não é burra. O turismo alagoano está em alta e subindo cada vez mais graças a um trabalho integrado entre governos estadual e municipais e o “trade” turístico de um modo geral. Uma união que sempre se cogitou e esperou e que alcança agora os seus melhores índices. Esta semana foi a posse dos novos dirigentes de instituições que compõem o Conselho Curador da Fundação para o Desenvolvimento do Turismo e que  nos deu a honra de a ele pertencermos agora na qualidade de presidente da ABRAJET AL – Associação Brasileira dos Jornalistas de Turismo. Muito se espera, muito se quer e não tenham dúvidas de que juntamente com as outras associações e sindicatos como MCV&/B, ABIH, ABAV o trabalho continuará a ser desenvolvido de maneira eficiente e produtiva estimulando a todos entre si a se ajudarem e colaborarem para que este crescimento seja ratificado a cada ano. Como disse o Glênio Cedrim no seu discurso de posse à frente do Maceió Convention, “ninguém do turismo pode se dar ao luxo de não trabalhar, de ficar parado. É preciso uma constante atividade buscando, buscando e buscando”. É o que desejamos a nós todos para este próximo biênio que nos diz respeito.   

seta

Depende...

31/01/2020 16:50

                Se você vai ler este artigo até o fim depende... Depende de ter vontade, depende de se interessar pelo tema...depende! Este país é o país do depende! Vivemos na dependência do depende desde há muito tempo e ainda que o Pedro I tenha declarado a independência o reconhecimento do ato até hoje depende de muita coisa, de muito esclarecimento, de muita vontade. E tudo na vida depende. Para se criar bem um filho depende. Do dinheiro que você tenha, da vontade que ele tenha, do tipo de pais que são vocês...depende. Para se fazer um país melhor, mais igual depende. Depende do seu voto, de quem recebeu seu voto, depende do voto alheio e depois depende dos votos do Congresso porque aprovar um projeto depende e depende de tanta coisa que para ser um governante neste país do depende, depende de muita gente. Para ter saúde por aqui depende da sorte, do médico que lhe atendeu ou depende de onde você nasceu que para ter médico depende de outras coisas que entre si dependem umas da outras e numa corrida avassaladora contra o tempo o desenvolvimento depende até do tempo, das tempestades, das enchentes, dos furacões e depois para consertar o que a natureza destruiu depende de quem está lá, depende da solidariedade, depende da seriedade e se eu for continuar nessa lista de depende você vai verificar que ninguém é independente e que para um dia tentar ser juro pra você que...depende!

seta

Pinheiro & Cia. Ninguém se entende.

24/01/2020 08:57

                 Sabem o samba do crioulo doido onde ninguém se entende nem sabe o que quer? É assim que acontece hoje no caso do Pinheiro agora estendido para o Mutange, Bebedouro e etc. Fala-se muito, a Braskem assumiu em parte o seu erro e está investindo pesado no problema; no entanto não ficou definido quem indeniza quem e com quanto e como os moradores deixam suas casas. Um empurra-empurra que não termina envolvendo a própria Braskem, a Caixa Econômica, Seguradoras e etc enquanto os moradores se vêm na qualidade de joguetes como personagens de um jogo de vídeo game cujo tema é o de suas próprias vidas. E numa situação que não pediram nem provocaram. Uma guerra onde entraram e onde não precisariam estar como soldados desprotegidos, praticamente sem armas para lutar. Não adianta procurar culpados em cada estágio do processo, o que parece que só vai acontecer quando a tragédia – Deus nos livre – for maior. Mas também não é justo que os inocentes na questão que são os moradores sejam desprotegidos e alijados do processo com propostas indecentes que não resolverão a continuidade de suas vidas. Pensem bem, todos vocês que fazem parte da cadeia de atendimento! Pensem bem!

seta

Primeira Edição © 2011