seta

277 postagens no blog

O Ministro da Fazenda é movido a gasolina.

22/07/2017 08:55

                                           O recente aumento dos combustíveis, mais especialmente o da gasolina foi uma pancada na cara do consumidor, de um modo geral, além de ter sido muito especial no nosso governador Renan Filho que, dias antes havia iniciado uma guerra contra os abusivos preços praticados em Alagoas. Contra a cartelização, dando ordens ao Procon para que fiscalizasse tudo e garantindo ao povo que o preço médio da gasolina seria de R3,20. Aí me sai o senhor Meirelles com essa gracinha aumentando o valor dos impostos sobre combustíveis e ainda estabelecendo que o preço nas bombas poderia chegar a 40 centavos em cada litro. Ora, meus amigos, que desagradável para o governador que deve ter perdido o chão, mas que ainda assim, tenho certeza, não vai parar a luta para provar que os preços nos postos estão superfaturados e poderão, portanto, ser investigados como atentado à economia. Acho até que ele não vai parar, que o cronograma de ações visando o conhecimento aprofundado das planilhas é um direito do governo estadual e, portanto, esperemos que o trator do ministro encontre obstáculos nas Alagoas. E nem vamos nos estender nas consequências da ação de Meirelles que, sem dúvida, vai provocar uma esteira de aumentos em muitos produtos consumidos no país.   

seta

A vergonha do preço da gasolina vai acabar

17/07/2017 16:44

                O governador Renan Filho tomou para si o acabar com essa vergonha que é o preço da gasolina no estado de Alagoas apontado como um dos maiores do país. E a troco de que? De um cartel que manipula o produto e os preços. que foge de suas responsabilidades sociais e coloca toda a sua gana de lucro em cima da população que, como se sabe, não é das mais ricas do Brasil.  Renan Filho puxou o problema, já verificou que existe algo errado, e muito errado, chamou João Neto, o homem do Procon e du ordem para que uma força-tarefa seja instalada o mais rápido possível com o propósito de visitar postos de combustíveis, de verificar planilhas de custos e buscar a viabilidade de um preço médio que não afronte a sociedade. Parabéns, governador! É dessas ações que o povo precisa e o seu resultado, não tenho dúvida nos colocará a todos em um denominador comum responsável.

seta

TV e Internet. Escolas de crime?

14/07/2017 15:39

                              É com a TV e com a INTERNET que está a inteligência do crime neste país. É exatamente com elas que os grandes golpes são ensinados a milhões de pessoas que a assistem e que se dividem em bons e maus alunos. Vejam as novelas brasileiras e elogiem seus autores e diretores que dão um banho de tecnologia para mostrar o que há de pior no crime. Em todas elas, ninguém respeita ninguém, a sociedade que nelas é mostrada é absolutamente podre e as idas e vindas de um grupo de assassinos mostrando-nos a todos como praticar a criminalidade, é de estarrecer ao mais criativo dos criminosos. Filho planeja matar pai, mãe mata marido, grandes roubos são planejados nas telinhas. Ah...mas isto é estória, é romance, é para dar audiência. Claro, muito justo.Assim como os noticiários que nos mostram, detalhe por detalhe os crimes e falcatruas do país e fora dele. É uma audiência que está ajudando a mudar o caráter do brasileiro comum, principalmente daquele que não tem onde cair morto e aprende, também com a TV e com a INTERNET, o caminho das drogas, do ganho fácil, do assassinato, do golpe, do roubo de galinhas ao imenso roubo do dinheiro público. Nada contra a TV ou a Internet, até porque faço parte delas. Mas temos que reconhecer que o mundo está apodrecendo e a comunicação pode, se quiser, ajudar a reverter o quadro.

seta

Do Fiat Elba ao Triplex

12/07/2017 16:53

                                Um pouco diferente. Ou será muito diferente? Não sei. O fato é que o produto de consumo que derrubou o presidente Collor em 1992, ou ajudou a derrubar, está bem longe do produto de consumo que derrubou a moral do ex-presidente da república, Lula da Silva. E, depois de um longo e tenebroso "inferno", um juiz de primeira instância, Sérgio Moro, teve a coragem de impugnar uma trajetória política, por conta de uma vista maravilhosa e de três andares que iriam fazer a felicidade do casal Lula da Silva. O detalhe entre os dois fatos é que o primeiro, o da Fiat Elba, tinha até Lamborghini na garagem e não precisava em nada daquele humilde carrinho comprado para sua esposa. Já o segundo, salvo notícias ao contrário esconde muito bem os seus bens ou, quem sabe, não os tem. O fato é que o Brasil está mudando e encostando na parede quem acha que pode usar o dinheiro público como quem vai ao mercado comprar farinha. Que pode receber suborno, propina, o nome que queiram dar e sair por aí gozando a cara dos incrédulos eleitores e ainda achando que pode voltar ao cargo mando na maior cara de pau. Collor tem a grande, a enorme vantagem de ter sido absolvido de todas as acusações pelo Supremo Tribunal Federal, é bom que se lembrem disto, e o homem do triplex, dos sítios ou sei lá mais o que, este já foi condenado pelo outro homem que está colecionando condenações e prisões de gente até então intocável. Será o porvir de um novo Brasil? Tomara!  

seta

Vivendo e desaprendendo

04/07/2017 17:50

                                  Impressionante como o mundo de hoje nos faz desaprender as regras mais comesinhas que nos foram ensinadas por pais e mestres e até pela vida, de um modo geral. Não nos apercebemos, talvez, mas os anos deixam de ser dourados, as festas não são as mesmas, as comemorações são voltadas para o "sem expressão", os ritos da educação familiar viram mitos e até são ridicularizados pelas novas gerações. Droga não é mais remédio. É uma droga, mesmo e que mata individual e coletivamente. Bandeira não tem mais mastro e serve para enrolar na cintura em manifestações populares, muitas vezes sem nexo. Hinos são deturpados e para serem cantados precisam baladisar. Sexo era lindo e ficou banal. Deixou, em muitos casos, de ser praticado entre quatro paredes para ser à luz do sol. Os diálogos sumiram, pelo menos frente à frente; mas cresceram diante dos fantásticos aparelhinhos que unem pessoas ao redor do mundo e até menos mal do que a solidão completa. Pais viraram irmãos ou amiguinhos, sei lá! E até inimigos em muitos casos. Filhos não podem ser reprimidos nos seus maus atos e nem sequer uma, antes útil, palmadinha é mais permitida. Prisão era para marginais e hoje nela estão os chamados "maiorais" que se igualaram aos marginais. O real já foi moeda nacional, mas a que vale mesmo para os bolsos de alguns, sem dúvida é o dólar idolatrado do Oiapoque ao Chuí onde exista um corrupto ou um corruptor. E assim, devagarzinho, vamos vendo o mundo se deseducar solenemente e com ele as novas gerações que se não reagirem serão o caos em forma de gente. Que pena!

seta

Primeira Edição © 2011