Pedro leva soco de preparador físico do Flamengo e caso vai parar na delegacia

30/07/2023 12:21

A- A+

Estadão Conteúdo

compartilhar:

O atacante Pedro Guilherme, do Flamengo, divulgou um texto em suas redes sociais, neste domingo, 30, afirmando que foi agredido com um soco no rosto por Pablo Fernandez, membro da comissão técnica do treinador Jorge Sampaoli. Segundo o portal ge, a agressão teria ocorrido no vestiário, após o jogador, que não saiu do banco na vitória por 2 a 1 diante do Atlético-MG, se recusar a continuar o aquecimento depois que os atacantes Everton Cebolinha e Luiz Araújo foram escolhidos para entrar na partida.

“Poderia estar aqui falando dos escassos minutos recebidos nos últimos jogos, mas o que aconteceu hoje foi mais grave do que pode acontecer dentro das quatro linhas. Covardemente, sem motivo e inexplicavelmente, fui agredido, com um soco no rosto, por Pablo Fernandez, membro da comissão técnica do Sampaoli”, escreveu o jogador.

“A covardia física se sobrepôs diante da covardia psicológica que tenho sofrido nas últimas semanas. Alguém que se acha no direito de agredir o outro não merece respeito de ninguém. Já passei por muitas provações aqui no Flamengo, mas nada se compara com a covardia sofrida hoje”, completou.

O jogador saiu do Independência, onde ocorreu o jogo, para uma delegacia de Belo Horizonte junto do vice-presidente do Flamengo, Marcos Braz. Os atletas Cebolinha, Thiago Maia e Pablo e o coordenador Gabriel Andreata acompanharam o centroavante e deram depoimento como testemunhas. O atacante realizou um exame de corpo de delito e deve registrar um Boletim de Ocorrência contra Fernandez, que também foi levado a delegacia pela administração do time.

Na publicação de Pedro no Instagram, Arturo Vidal e Marinho, dois ex-jogadores do Flamengo, comentaram em apoio ao jogador. “Estamos juntos hermano”, disse Vidal. Na coletiva de imprensa do técnico Jorge Sampaoli, o assunto foi sumariamente ignorando. Segundo o site “Coluna do Fla”, a falta de um posicionamento público do treinador argentino aliado a uma fraca justificativa de Sampaoli para os atletas dentro do vestiário causou um enorme mal-estar com os jogadores do clube carioca.

Primeira Edição © 2011