HRW acusa Bolsonaro de usar lei de ditadura para intimidar críticos

29/01/2021 12:36

A- A+

EFE

compartilhar:

A organização não governamental Human Rights Watch acusou nesta quinta-feira o presidente Jair Bolsonaro de utilizar uma lei da ditadura militar para investigar críticos em relação à sua gestão da pandemia de covid-19, que já provocou 220 mil mortes entre os cerca de 9 milhões de casos da doença no país.

A HRW informou que desde junho de 2020 a Polícia Federal, a pedido do governo, abriu investigações com base na Lei de Segurança Nacional, promulgada em 1983, contra ao menos quatro pessoas que criticaram o presidente.

Primeira Edição © 2011