Coaracy Nunes morre no Rio aos 82 anos

14/05/2020 14:52

A- A+

Agência Brasil

compartilhar:

O ex-presidente da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), Coaracy Nunes Filho, faleceu na manhã de hoje (14), no Rio de Janeiro. A causa da morte não foi confirmada. O ex-dirigente, de 82 anos, estava internado, em coma induzido,  desde o final de abril, em um hospital da Barra da Tijuca, na Zona Oeste. Durante a internação, ele chegou a ser diagnosticado com o novo coronavírus (covid-19), mas nos últimos dias testou negativo para a doença. Ele também sofria de diabetes, hidrocefalia e mal de Alzheimer. 

Histórico

Nascido em Belém (PA), Coaracy Nunes Filho teve passagens pelo Fluminense e pela Federação de Esportes Aquáticos do Rio de Janeiro, antes de assumir a  presidência da CBDA, em 1988, . Advogado, ele foi reeleito seis vezes como comandante da principal entidade dos esportes aquáticos do país. Até o fim de seu mandato, em 2017, o Brasil conquistou dez medalhas olímpicas (um ouro, três pratas, seis bronzes). Em setembro de 2016, o Ministério Público do estado de  São Paulo começou a investigar a gestão de Coaracy junto à CBDA por suspeita de desvio de verbas. Em 2017, por meio da operação "Águas Claras", a Polícia Federal chegou a prender Coaracy e outros três dirigentes, por cerca de três meses. Ele aguardava em liberdade o julgamento de recurso contra a condenação que recebeu em sentença da Justiça de São Paulo, em outubro de 2019,  que estabeleceu três anos de detenção e 11 anos e cinco meses de reclusão por participação dele em esquema de desvio de recursos públicos.

Repercussão

A atleta Poliana Okimoto, bronze nos Jogos Olímpicos do Rio 2016 na Maratona Aquática, postou a seguinte mensagem no perfil dela do Instagram: " Que Deus possa cuidar dos corações da família. Tivemos nossas diferenças sim (e não foram poucas), mas foi na sua gestão que fui campeã mundial, medalhista olímpica e conquistei todos os meus sonhos e objetivos na minha carreira. Nunca me esquecerei que, após os Jogos Olímpicos de 2012, quando tive hipotermia e estava em depressão, ele foi uma das pouquíssimas pessoas que me apoiaram e me deram suporte para continuar perseguindo o sonho da medalha olímpica. Deixo aqui minha gratidão e meus sinceros sentimentos a toda a família".

A A CBDA publicou em seu site oficial uma nota de pesar: "A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos informa, com pesar, o falecimento de Coaracy Nunes Filho. Ex-presidente da CBDA, ele faleceu na manhã desta quinta-feira em um hospital do Rio de Janeiro, de causas ainda não divulgadas. Coaracy Nunes Filho foi eleito presidente da CBDA em 1988 e reeleito sucessivamente até 2013. Além de mandatário na Confederação, Coaracy foi presidente da CONSANAT e da UANA. Ele também fez parte do Bureau da Federação Internacional de Natação (FINA). A CBDA lamenta o falecimento de Coaracy Nunes Filho e se solidariza aos familiares e amigos do ex-presidente.

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) também prestou condolências pelo falecimento do dirigente: "É com extremo pesar que o Comitê Olímpico do Brasil (COB) recebe a notícia do falecimento de Coaracy Nunes Filho. O ex-presidente da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) morreu na manhã desta quarta-feira, 14 de maio, no Rio de Janeiro, de causas ainda não divulgadas. Natural de Belém (PA), Coaracy dirigiu os esportes olímpicos do Fluminense e ocupou importantes cargos na Federação Aquática do Rio de Janeiro (FARJ). Em 1988, foi eleito pela primeira vez presidente da CBDA. Até 2017, quando encerrou seus mandatos, o Brasil conquistou dez medalhas olímpicas nos desportos aquáticos. Além de mandatário na entidade nacional, Coaracy foi presidente da Confederação Sul-americana de Natação (Consanat) e da União Americana de Natação (Uana). Ele integrou ainda o Bureau da Federação Internacional de Natação (Fina). Neste momento de dor, o COB se solidariza com familiares e amigos de Coaracy Nunes Filho e toda a comunidade aquática do país.

Primeira Edição © 2011