Fiscalização segue trabalhando nas ruas de Maceió

29/03/2020 16:08

A- A+

Assessoria

compartilhar:

A Força Tarefa Integrada realizou o sétimo dia de atuação na capital alagoana nesta sexta-feira (27).  A fiscalização percorre, diariamente das 8h às 22h, as ruas da cidade para evitar que estejam funcionando os estabelecimentos não autorizados pelos decretos dos governos estadual e municipal e, dessa forma, reduzir a circulação de pessoas nas ruas e a transmissão do coronavírus. Os decretos atendem o que orienta a Organização Mundial de Saúde (OMS) e mantém os serviços considerados essenciais em funcionamento.

Participam da força tarefa a Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Convívio Social (Semscs) – com a Fiscalização de Posturas e a Guarda Municipal; a Secretaria Municipal de saúde (SMS) – com a Vigilância Sanitária; Secretaria Municipal de Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária (Semtabes); e Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT). A Polícia Militar de Alagoas – com o Bope – e o Corpo de Bombeiros também integram as equipes.

Resultados do dia

Nesta sexta-feira (27), o disque-denúncia recebeu sete chamados. As regiões vistoriadas pelas rondas foram: Poço, Mangabeiras, Farol, Cambona, Dique Estrada, Vergel, orlas lagunar e marítima, Trapiche e Bebedouro.

As ocorrências registradas pela fiscalização estiveram relacionadas a estabelecimentos como lava-a-jato, estamparia, lan house, salão de beleza, lanchonetes, e serralharia. Além de lojas de confecções, de peças de fogão, de calçados, de móveis usados e até de celular. Os fiscais também encontraram um grupo de adolescentes jogando futvôlei numa praça da Ponta Grossa; após orientação,  o grupo recolheu a rede e se retirou.

Alguns restaurantes e lanchonetes, que deveriam estar funcionando apenas como delivery, mas mantinham portões abertos, foram orientados a fechar as portas, pois os pedidos devem ser feitos por telefone ou plataformas digitais, como sites ou aplicativos. “Dessa forma,  a entrega é feita onde o cliente solicita, mas o cliente não pode ir fazer o pedido ou buscar”, explica o secretário-adjunto municipal de Segurança Comunitária e Convívio Social, Dogival Ferreira.

Os ambulantes flagrados em desacordo aos decretos guardaram seus materiais e produtos, atendendo às orientações dos fiscais. Foram fechados quinze estabelecimentos, cujos proprietários insistiram na desobediência. “Sabemos que é um momento difícil, mas até segunda ordem, esta diminuição não somente da aglomeração, mas também da circulação de pessoas nas ruas – aliada aos bons hábitos de higiene – são algumas das principais formas de diminuir a proliferação da Covid 19”, esclarece o secretário.

Denúncia

Os números de telefones para denúncias de descumprimento dos decretos são:

– 3312- 5277 (disque-denúncia da Semscs) – das 8h às 22h, diariamente, inclusive feriados e finais de semana

– 190 (Polícia Militar)

– 181 (Secretaria de Segurança Pública)

Primeira Edição © 2011