Sindicato diz que mais de 5 mil profissionais de saúde foram infectados

25/03/2020 17:13

A- A+

EFE

compartilhar:

Os profissionais de saúde são cerca de 7% dos infectados pelo novo coronavírus na Itália, país com mais casos no planeta, segundo informou um sindicato médico ao Instituto Superior de Saúde do país, em carta tornada pública nesta quarta-feira.

De acordo com os dados apresentados, são mais de 5 mil afetados pelo patógeno, dentro de um universado de quase 70 mil casos divulgados ontem pelas autoridades locais. Além disso, foram registradas 6.820 mortes segundo boletim mais recente.

A denúncia e o pedido de intervenção imediata para garantir aos profissionais de saúde os equipamentos de proteção necessários foram feitos pelo sindicato Anaao Assomed, dirigidas ao presidente do Instituto Superior de Saúde, Silvio Brusaferro.

Segundo a carta, nas últimas horas, dois cirugiões foram entubados na cidade de Turim, que fica na região do Piemonte, onde cerca de 20 médicos estão hospitalizados.

O sindicato pede ainda que o Instituto Superior e o Ministério da Saúde garantam, através de circular ou decreto, que as equipes de tratamento que mantenham contato com suspeitos e ou positivos, usem a todo o momento os materiais pessoais de proteção, além de máscaras FFP2 e FFP3.

Além disso, requer que as fábricas do país aumentem a produção destes equipamentos e que sejam eliminadas as burocracias para a importação, quando necessário.

Primeira Edição © 2011