OMS não vê evidências contra ibuprofeno, mas recomenda uso de paracetamol

17/03/2020 18:02

A- A+

EFE

compartilhar:

Um porta-voz da Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou nesta terça-feira que ainda não há evidências comprovadas de que o uso de anti-inflamatórios como o popular ibuprofeno possa piorar a saúde dos pacientes com a Covid-19, mas recomendou o uso de paracetamol em seus pacientes.

"Nossos especialistas estão investigando isso a fim de fornecer orientações futuras, mas, enquanto isso, recomendamos o uso de paracetamol e não de ibuprofeno ao se automedicar", disse o porta-voz da OMS, Christian Lindmeier, em entrevista coletiva.

O porta-voz esclareceu que, se os anti-inflamatórios são prescritos por um médico, a situação depende de sua observação e da responsabilidade do paciente.

Nos últimos dias, supostas informações circularam nas redes sociais, indicando que o consumo de ibuprofeno poderia aumentar a disseminação do vírus e, com isso, a gravidade da doença nos pacientes, o que poderia explicar a maior proporção de casos graves na Itália em relação à China.

O boato parece ser apoiado por um artigo da revista "The Lancet" sobre os efeitos da doença em pacientes com hipertensão e diabetes, embora esclareça que as opiniões a esse respeito ainda são hipóteses médicas não comprovadas.

Primeira Edição © 2011