ONU abre inscrições de prêmio global para jovens

Foco corresponde aos empreendedores e ambientalistas

15/02/2020 10:50

A- A+

Agência Brasil

compartilhar:

O Nacional Jovem desta sexta-feira (14) fala sobre a 4ª edição do Prêmio Jovens Campeões da Terra 2020, da ONU. As inscrições estão abertas até 10 de abril para empreendedores ambientais com idade entre 18 e 30 anos. A competição global é um dos prêmios de maior prestígio da ONU para jovens empreendedores que têm grandes ideias para solucionar os principais desafios ambientais do planeta. Para saber mais sobre a seleção dos sete vencedores e vencedoras, de sete regiões do mundo, Ediléia Martins conversou com a gerente de Comunicação do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) no Brasil, Roberta Zandonai.

"O Prêmio Jovens Campeões da Terra existe desde 2017 e deriva, na verdade, de outro Prêmio que a ONU tem mais antigo chamado Campeões da Terra, que é voltado para pessoas que estão há muito tempo trabalhando na liderança de questões ambientais. Essa já é a 4ª edição e, ao todo, 7 jovens de todo o mundo são premiados e são nomeados durante uma cerimônia de gala que acontece na Assembléia Geral da ONU, em Nova York, ao lado de celebridades e políticos. Além disso tem uma premiação em dinheiro, são 10 mil dólares para investir no projeto, convites para participar de eventos globais e todo um acompanhamento", explica ela.

De acordo com Zandonai, a idéia tem que estar sendo testada há pelo menos 6 meses. Pode ser dentro de uma universidade, de uma incubadora, de uma startup que já começou a operar. A pessoa tem que mandar também uma carta de referência. Os projetos podem ser nas mais variadas áreas: desde bioconstrução, tecnologia, mergulho, acesso a saneamento à mudança do clima. 

Em 2019, a grande vencedora para América Latina e Caribe foi a Anna Luisa, baiana, apaixonada por ciência, que participou de um prêmio Jovem Cientista. (Leia aqui a entrevista que fizemos com ela. Na entrevista, ela cita outros exemplos brasileiros). No site do Prêmio, há entrevistas com eles de como começaram, quais foram as principais dificuldades. 

Primeira Edição © 2011