Prefeitura cria Comitê de Gestão de Crise

01/07/2019 15:37

A- A+

Secom Maceió

compartilhar:

A Prefeitura de Maceió criou, por meio do Decreto nº 8.755, o Comitê de Gestão de Crise responsável pelas ações voltadas para prevenção, preparação, monitoramento e respostas a movimentação de solo nos bairros Pinheiro, Mutange e Bebedouro. A publicação foi feita no Diário Oficial do Município (DOM) desta segunda-feira (01) e leva em consideração a situação de calamidade pública (já atestada no Decreto Municipal nº. 8.699/2019), que atinge os bairros.

De acordo com a publicação, o objetivo é inserir, na administração pública municipal, ações que contribuam diretamente para criar mecanismos de mobilização de recursos, organizar, integrar, planejar, coordenar, supervisionar e executar as questões.

O Comitê é vinculado diretamente ao Gabinete do Prefeito, que o preside. O grupo conta, também, com representantes da Secretaria Municipal de Governo (SMG), incluindo a Secretaria Adjunta Especial de Defesa Civil de Maceió, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente (Sedet), da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra), do Gabinete de Governança (GGOV), da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), da Secretaria Municipal de Economia (Semec), da Secretaria Municipal de Educação (Semed), da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), da Superintendência Municipal de Iluminação de Maceió (Sima), da Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Convívio Social (Semscs), da Procuradoria-Geral do Município (PGM), da Secretaria Municipal de Comunicação (Secom), da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e da Superintendência Municipal de Desenvolvimento Sustentável (Sudes).

Os representantes titulares serão os secretários municipais das respectivas pastas, que designarão mais um representante para compor o Comitê. As reuniões serão periódicas com plano de trabalho e ações direcionadas no controle das subsidências.

O Decreto considera, também, o relatório divulgado pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM) que detalha a situação, considerando sua abrangência, riscos, causas e responsáveis, além de considerar as diligências sugeridas pela CPRM e pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec) e demais órgãos federais ao Município.

Primeira Edição © 2011