Criação de APA da Serra da Caiçara é aprovada pelo Cepram

15/05/2019 15:29

A- A+

Agência Alagoas

compartilhar:

O Conselho Estadual de Proteção Ambiental (Cepram) aprovou, durante sessão extraordinária nessa terça-feira (14), mais uma proposição relevante para a preservação dos recursos naturais em Alagoas. Os conselheiros aprovaram, por unanimidade, a criação da Área de Proteção Ambiental (APA) da Serra da Caiçara, que abrange cinco municípios do Sertão.

A sessão também foi marcada pela presidência dos trabalhos sob o comando do secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Fernando Pereira. O titular da Pasta avaliou a criação da unidade de conservação como importante, pois assegura a proteção a dos sítios arqueológicos e paleontológicos e recomenda alternativas de convivência entre o ser humano e meio ambiente de forma sustentável, além de disciplinar o uso dos recursos ambientais.

Após a aprovação da proposta pelo Cepram, cabe ao governador Renan Filho sancionar a criação da APA localizada no município de Maravilha, com abrangência nas cidades de Canapi, Ouro Branco, Poço das Trincheiras e Maravilha. 

Durante a sessão extraordinária, uma apresentação sobre o contexto atualizado da Serra da Caiçara foi elaborada com base nos estudos e levantamentos feitos pelo Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA-AL). A relatoria do processo partiu do conselheiro Arthur Nogueira, representante da Federação das Indústrias do Estado do Alagoas (Fiea-AL).

De acordo com as pesquisas levantadas pela equipe técnica do IMA, a unidade de conservação denominada de APA da Serra da Caiçara  tem como principais justificativas de criação a necessidade de proteção de áreas que detém sítios arqueológicos e paleontológicos descobertos na região, a proteção de remanescentes de vegetação nativa, sendo estas, refúgio para diversas espécies e áreas serranas vegetadas, detentoras de alta capacidade de retenção hídrica e vitais no fornecimento de água para a população da região.

A serra possui uma área total de 89.904,32 hectares e aproximadamente 800m de altura. Entretanto, a delimitação da unidade de conservação é bem maior e mais abrangente, envolvendo terras dos municípios de Maravilha, Ouro Branco, Poço das Trincheiras, Canapi e Santana do Ipanema. Especificamente, importância da proteção da serra é alta para a conservação da biodiversidade regional, devido à existência de áreas úmidas que caracterizam brejos de altitude e o fornecimento de água para a cidade de Maravilha e propriedades próximas.

Primeira Edição © 2011