Prefeito Rui Palmeira entrega Centro Pesqueiro na segunda

A estrutura construída em Jaraguá vai promover melhores condições de trabalho para os pescadores e mais conforto e segurança para maceioenses e turistas

04/05/2019 16:22

A- A+

Ascom Sedet

compartilhar:

O prefeito Rui Palmeira inaugura, na próxima segunda-feira (6), as obras do Centro Pesqueiro de Maceió. A estrutura construída em Jaraguá vai promover melhores condições de trabalho para os pescadores e mais conforto e segurança para maceioenses e turistas que desejam comprar o pescado.

Na última vistoria realizada pelo prefeito, no mês passado, Palmeira destacou que todos saem ganhando com a entrega do equipamento público, localizado ao lado da atual balança de Jaraguá e bem próximo do Porto de Maceió. “Será um ganho para a comunidade que vai ter o Mercado do Peixe com todo o padrão de qualidade com fábrica de gelo, estaleiro para os barcos e depósito para o material de pesca. Vai ser algo totalmente voltado para a comunidade pesqueira, mas ganha a cidade com um novo espaço turístico”, frisou.

As obras do Centro Pesqueiro foram orçadas na ordem de R$ 10 milhões, sendo aproximadamente 9 milhões de recursos federais e mais de R$ 1 milhão de contrapartida do Município. O projeto foi elaborado em parceria com os moradores da antiga Favela do Jaraguá. Parte deles foi transferida no ano de 2012 para o Residencial Vila dos Pescadores, no Sobral.

Em 2015, durante a primeira gestão do prefeito Rui Palmeira, a antiga Favela de Jaraguá foi desocupada e os moradores remanescentes foram transferidos para unidades habitacionais, para a construção do Centro Pesqueiro.

Cerca de 300 pessoas serão beneficiadas diretamente com o trabalho no Centro e outras 1.000 de forma indireta.

De acordo com o secretário-adjunto de habitação e coordenador das equipes técnicas responsáveis pela condução das obras e das ações sociais, Anderson Alencar, os pescadores beneficiados foram mapeados, receberam capacitações e ainda vão passar por treinamentos no local.

“Já realizamos oficinas com pescadores, marisqueiras e trabalhadores das oficinas e estaleiros. Agora, a partir da inauguração, chega o momento das capacitações para o uso adequado da cada equipamento como, por exemplo, a sala de filetagem de camarão, fábrica de gelo e outros espaços que só poderiam ser utilizados com a conclusão e entrega das obras”, explicou.

Estrutura

A nova estrutura conta depósitos, estaleiros, mercado de peixe (com área de vendas e armazenamento), lanchonete, fábrica de gelo, oficinas – fabricação e conserto das redes de pesca, fabricação e conserto de leme e elétrica para barco e motor para barco, além de estacionamento 

Primeira Edição © 2011