Defesa Civil já cadastrou mais de mil imóveis no Pinheiro

02/04/2019 18:57

A- A+

Assessoria

compartilhar:

A Defesa Civil de Maceió já cadastrou mais de mil e cem imóveis localizados no bairro do Pinheiro para o recebimento do auxílio-moradia social. Os números se referem aos cadastros feitos até o dia 1º deste mês, e incluem casas e apartamentos localizados nas áreas vermelha, laranja e amarela.

Seis lotes com 572 proprietários já foram encaminhados à Caixa Econômica Federal para o pagamento do auxílio-moradia, no valor de mil reais. Destes, 424 estão na área vermelha, 79 na laranja, 42 na amarela e 27 fora das áreas destacadas no mapa de feições. O pagamento já foi liberado para 445 proprietários. “Nessa primeira etapa, identificamos 558 imóveis na área vermelha, mas nem todos foram cadastrados por causa de pendências nos documentos ou porque o dono tinha mais de um imóvel no bairro”, explica Dinário Lemos, secretário adjunto especial de Defesa Civil de Maceió.

Em março, devido aos estudos preliminares apresentados pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM) que apontaram aumento nas áreas afetadas, a Defesa Civil Municipal ampliou o cadastro para todos os imóveis do Pinheiro. Esta nova etapa teve início no dia 26 de março, com o cadastramento dos apartamentos do Conjunto Divaldo Suruagy. Até a última segunda-feira, 182 moradores do conjunto foram cadastrados, sendo 120 da área laranja, 61 da amarela e um da área vermelha. Também foram cadastrados 224 proprietários de imóveis do conjunto Jardim Acácia (110 da área laranja e 114 da amarela), 41 do residencial Tibério Rocha, 98 do Edifício Barcelos e 27 do Ed. Albarello, totalizando 572 cadastros de 26 de março a 1º de abril.

Paralelamente ao cadastro de novos proprietários, a Defesa Civil realizou uma “operação pente-fino” nos imóveis já cadastrados que estão na área vermelha. Trezentos e noventa e três estão desocupados, mas 165 continuam com moradores. Parte destes espera a liberação do auxílio-moradia para deixar o local, mas 14 moradores disseram que não vão sair por não ter para onde ir,

“O Ministério Público Estadual recomendou às empresas concessionárias de água, energia e gás o corte de fornecimento dos serviços em toda a área vermelha. Se houver resistência, segundo a recomendação, o poder público poderá acionar a Justiça para tirar as pessoas da área de risco. Estamos tentando conscientizar essas pessoas e esperamos que não seja necessário porque elas precisam tomar a consciência de que se trata de uma medida preventiva”, afirma Dinário Lemos.

Continuação dos cadastros

Nesta quarta-feira (3), a Defesa Civil realiza o cadastro dos proprietários de apartamentos do Residencial Governador José Tavares, do Condomínio Praça dos Poetas e do Edifício Rodrigo. O atendimento ao público está sendo feito na sede da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), que fica na avenida Comendador Leão, nº 1383, Poço, das 9h às 15h.

A sede da Semas foi escolhida porque proporciona mais conforto aos moradores do bairro. A sala de cadastramento possui estrutura para atender um número maior de pessoas. Além disso, um ônibus da Defensoria Pública está no local para auxiliar as famílias que têm pendências em documentos, principalmente no registro dos imóveis.

Para fazer o cadastramento, os moradores precisam levar, além dos documentos pessoais (RG, CPF e comprovante de residência), a certidão do imóvel para comprovação da posse. Se o proprietário for casado, é necessária a documentação do cônjuge. Se o proprietário for divorciado e tiver na escritura o nome do ex-cônjuge, é necessário apresentar a averbação de divórcio.

Calendário de cadastramento

Dias 3 e 4 de abril – residencial Governador José Tavares, do Condomínio Praça dos Poetas e do Edifício Rodrigo

Dia 5 de abril – para os moradores que perderam o prazo.

Primeira Edição © 2011