Álbum "Raízes", de Negra Li, foi eleito o 2º melhor disco de 2018

Em uma votação popular, o disco "Raízes", de Negra Li, foi eleito o 2º melhor do ano entre 50 indicados pelo portal Red Bull de música.

23/01/2019 10:18

A- A+

Matsuda Pres Brasil

compartilhar:

 "Foi um álbum feito como eu gosto. Eu mesma criei e acompanhei A lista publicada inicialmente pelo portal Red Bull foi a sugestão  com 50 álbuns. A partir dela, o site propôs atualizar a lista semanalmente sempre excluindo os 3 discos menos votados para a inclusão de outros 3 discos. Foram 3 semanas de votação com o resultado da honrosa segunda colocação de “Raízes” pela votação do público, considerando que o álbum havia sido lançado há menos de 1 mês.

No site RAPresentando, o álbum da rainha do rap ficou entre os 19 melhores discos de rap brasileiros, ocupando o 12º lugar. Segundo os administradores do portal, ” a ideia da lista foi classificar os discos que o time do RAPresentando mais curtiu e que não saiu dos ouvidos, principalmente no quesito arte”.

“Cada álbum que entrou tem sua particularidade e diferencial que acreditamos ser essenciais para a difusão do rap brasileiro”, afirma o site.

O novo disco de Negra Li é um trabalho de retorno às suas origens. Ela canta, rima, fala de amor, autoestima e valorização das mulheres e enaltece a luta e identidade negra. O som de Negra Li é dançante e reflexivo. Dos últimos, o melhor dela, avaliam os críticos e a imprensa especializada.

Sua nova gravadoraWhite MonkeyRecordings foi fundamental para promover essa virada e trazer o retorno da artista com a marca de sua origem.

O novo disco retrata o momentoque ela vive: felicidade pura, muito amor pelos filhos, pelo marido e pela periferia. Mistura de jovialidade com eletrônico e orgânico. Bateria de trap com um quê de samba. Novo, original, contagiante, apaixonante.  Um retorno triunfal da musa do RAP às suas raízes.

Nesse novo trabalho Negra Li tem a participação de grandes nome como:  Seu Jorge, o Gaab (filho do Rodriguinho), Rael, Cynthia Luz e Fábio Brazza. 

tudo. Trabalhei com pessoas que me conhecem, que sabem de onde eu vim. Nesse disco eu me libertei, pude falar o que eu quis. Eu coloquei toda a minha experiência de vida, de carreira, de mãe. Fiz o novo trabalho com a alma. É um dos melhores álbuns da minha carreira”, destaca a artista. 

R&B, trap, reggae, pop, rap, ritmos latinos e africanos são conectados pela sonoridade brasileira no novo disco. " Vamos criar a partir desse álbum uma nova referência musical", avalia Li.

Participações especiais

O disco tem a assinatura de um respeitável coletivo de produtores. Conta com as participações dos renomados Pedro Lotto, Caio Paiva, DJ Gustah e Duani, que a acompanhou no início da carreira e volta agora para essa nova fase. E traz a assinatura da gravadora White MonkeyRecordings. 

Para este ano, Negra Li planeja realizar uma turnê nacional e  europeia do disco   e lançar um EP só com participações femininas, com o foco de solidificar a representatividade das mulheres não só no rap mas na música como um todo.

Primeira Edição © 2011