Operação “Rede Limpa” vai combater esgoto clandestino

01/01/2019 12:29

A- A+

Ascom Casal

compartilhar:

Será lançada nesta quarta-feira (02), às 9h30, a Operação “Rede Limpa”, coordenada pela Prefeitura de Maceió e pela Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal). Pela primeira vez, os órgãos integram um programa visando coibir ligações clandestinas de esgoto conectadas às redes de águas pluviais do município; ligações clandestinas de águas pluviais às redes de esgoto; despejo de gordura diretamente na rede de esgoto e limpa-fossa sendo colocado em locais indevidos.

A operação vai ter início na parte baixa da capital e começa pelos bairros Jatiúca e Ponta Verde, contemplando num primeiro momento a Avenida Doutor Antônio Gomes de Barros (antiga Amélia Rosa) e as ruas Empresário Carlos da Silva Nogueira e Hamilton de Barros Soutinho, que direcionam as águas pluviais para uma galeria que deságua na praia, em frente ao edifício Patmos.

“Rede Limpa” é resultado de reuniões envolvendo as Secretarias de Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente (Sedet) e Infraestrutura (Seminfra), a Casal e o Conselho Municipal de Proteção Ambiental (Compram). Pela Prefeitura, a Seminfra fará vistorias em tubulações de esgoto da Companhia e em galerias de águas pluviais e a Sedet atuará em fiscalização e autuações de infrações, quando identificadas.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente, Mac Lira, essa integração entre os órgãos só fortalece o trabalho de combate às ligações clandestinas de esgoto. “A Sedet já atua intensamente na fiscalização em parceria com a Seminfra e, agora, com a participação mais efetiva da Casal, as ações serão reforçadas e alcançaremos um resultado mais eficaz”, disse o secretário.

“O objetivo é que a Operação “Rede Limpa” seja permanente com o objetivo de corrigir ligações irregulares nas redes de esgotamento sanitário e de águas pluviais, resultando em balneabilidade das nossas praias”, explicou o vice-presidente de Gestão Operacional da Casal, Francisco Beltrão.

Já para o presidente da Casal, Clécio Falcão, a operação só trará benefícios à população. “Essa parceria demonstra o compromisso dos gestores estaduais e municipais com o saneamento da nossa cidade, que merece atenção e deve ser cuidados por todos”, reforçou.

Nessa primeira etapa, as equipes irão atuar nas redes da parte baixa de Maceió, iniciando na Bacia do Patmos e se estendendo aos locais considerados críticos e propensos a lançamentos de águas sujas nas praias da Capital.
O trabalho vai contar com aparato da Prefeitura e da Casal, que conta com 16 profissionais de campo (técnicos e auxiliares), duas retroescavadeiras, duas caçambas e quatro caminhões de sucção e jateamento.

Primeira Edição © 2011