Semudh instala comissão para organizar Comitê da População de Rua

Grupo será composto por membros de organizações não governamentais que trabalham com o segmento

28/12/2018 16:25

A- A+

Agência Alagoas

compartilhar:

A Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos (Semudh) realizou na quinta-feira (27) uma reunião para eleger a comissão que cuidará da organização do Comitê Gestor Estadual Intersetorial da Política Nacional para a População em Situação de Rua – Comitê Pop Rua. A Comissão será composta por membros de organizações não governamentais que trabalham com essa população, de várias secretarias de Estado, bem como do município de Maceió, os quais estiveram presentes ao encontro.

Para a secretária da Mulher e dos Direitos Humanos, Maria José da Silva, o Comitê é um instrumento fundamental para a inclusão social da população em situação de rua. Ela ressaltou que não é favor atender às demandas dos dessa população, que na gestão dela são prioridades pois entende que essas pessoas estão no topo da vulnerabilidade social. “Nós fizemos questão de realizar este evento aqui na sede da Semudh, recebendo moradores de rua com um café regional e toda estrutura de um evento que fazemos em outras ocasiões, pois queremos que eles sejam acolhidos pelo Governo do Estado, pela nossa secretaria e todos os parceiros, a exemplo da Prefeitura de Maceió aqui presente.

O deputado federal Paulo Fernandio dos Santos, o Paulão, parabenizou o coordenador do Movimento Nacional de Moradores de Rua, Rafael Machado, pela capacidade de organização e luta que gerou na criação do Comitê Pop Rua. O deputado reforçou que as lutas sociais têm sido prioridades na gestão da Semudh, tendo a população de rua uma atenção especial da secretária Maria José. “O Rafael é o maior exemplo de que quando lutamos com o coletivo e pelas causas sociais nosso trabalho ganha força e poder. Por isso, é importante que aprendam com ele e que formem outros líderes para que as reivindicações do Movimento ganhem mais eco e conquistas”. Para Paulão, defender os direitos humanos é remar contra a maré, “mas isso não impede nossa atuação, continuaremos ainda mais firmes e atentos no próximo ano”.

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB, Ricardo Moraes, também reforçou a importância da criação do Comitê Pop Rua e disse que a OAB pode contribuir com a atuação do Comitê. Posição semelhante foi a do Presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos, Jonas Cavalcante, e do Frei João Maria, ambos com atuações direcionadas a essa população.

Visibilidade

Para Rafael Machado, a instituição, instituir em 2009, pelo Governo Federal, da Política Nacional para a População em Situação de Rua e de seu Comitê Intersetorial de Acompanhamento e Monitoramento, foi fundamental para que os estados também avançassem e criassem seus Comitês.

“Alagoas está dando o exemplo porque tenho ouvido de lideranças de outros estados que estão batalhando há mais de dez anos e muitos ainda não conseguiram a criação desse decreto que institui o Comitê. A gente aqui tem cinco anos de luta e nosso comitê já é uma realidade”, lembrou.

Primeira Edição © 2011