Samu promove 31 cursos para mais de 1.300 profissionais

28/12/2018 16:34

A- A+

Agência Alagoas

compartilhar:

Cada Central de Regulação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) possui um Núcleo de Educação Permanente (NEP) – um local para capacitar novos socorristas e treinar profissionais que já atuam no Samu. Em Alagoas não é diferente. Os médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e condutores socorristas das 35 Bases Descentralizadas e das duas Centrais podem buscar conhecimento no NEPs do Samu Maceió e do Samu Arapiraca.

Somente em 2018, os dois núcleos ministraram 31 cursos que envolveram 1.322 pessoas. Além dos médicos, enfermeiros, condutores socorristas e técnicos de enfermagem do Samu, também foram capacitados os profissionais que atuam nos órgãos que garantem apoio à rede de urgência e emergência do Estado.

Segundo o major Dárbio Alvim, supervisor do Samu Alagoas, os NEPs foram instituídos pela portaria 2.048/2002 do Ministério da Saúde como um espaço para a formação, capacitação e educação continuada para as urgências na área de saúde e demais setores que prestam socorro à população. 

O NEP do Samu Alagoas está preparado para receber qualquer profissional de saúde que precise de treinamento para o Atendimento Pré-Hospitalar (APH), especialmente os órgãos que podem auxiliar durante ocorrências específicas ou em acidentes de múltiplas vítimas.

“Por isso, durante todo o ano, fizemos capacitações para além dos nossos socorristas. Como profissionais do Exercito Brasileiro, Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas, profissionais das Unidades de Pronto Atendimento e Hospital Geral do Estado”, destacou o supervisor Dárbio Alvim. .

De acordo com Arnon Alves, médico socorrista e coordenador do NEP do Samu Maceió, os treinamentos e capacitações constantes que são feitos pelas equipes do NEP garantem ainda mais qualidade ao serviço em Alagoas.

“Com todas as capacitações, atualizações e treinamentos desenvolvidos durante este ano, a sociedade pode ter certeza de que as equipes do Samu estão a cada ano que passa com melhor preparo para salvar cada vez mais alagoanos fora do ambiente hospitalar”, destacou o médico.

Durante o ano de 2018, o NEP do Samu Maceió ofertou para as 16 bases descentralizadas de sua área de atuação o curso de APH Básico. O treinamento foi destinado aos socorristas que entraram no serviço este ano; atualização no APH Avançado para os médicos e enfermeiros e um treinamento básico de APH para os Técnicos Auxiliares de Regulação Médica, profissionais responsáveis pela triagem das ligações que chegam no número 192.

Também foram desenvolvidos cursos específicos para pacientes em situação de afogamento e pacientes queimados; retirada rápida e uso do KED, imobilização, via aéreas difíceis, atualização em assistência a gestante e ao recém-nascido.

O NEP do Samu Maceió promoveu um simulado para o atendimento de múltiplas vítimas, e envolveu 156 profissionais do Samu, CBMAL, Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito de Maceió (SMTT), Defesa Civil Estadual, 59º Batalhão de Infantaria Motorizado do Exército Brasileiro, a ONG SALVE (Serviço Alagoano Voluntário de Emergência) e os Bombeiros Civis do Shopping Pátio Maceió.

Foi simulada uma explosão no interior do estabelecimento onde 30 “vítimas” ficaram feridas e socorridas pelos profissionais presentes. A simulação contou com a presença de seis ambulâncias e o helicóptero Falcão 05, aeronave do Samu Alagoas.

Já o NEP do Samu Arapiraca tem como rotina desenvolver treinamentos em serviço para os socorristas que estão no plantão do dia entre as práticas feitas estão rolamento de 90º e 180º (técnica utilizada para colocar os pacientes na prancha), ventilação mecânica para pacientes adultos e recém-nascidos.

Além de atualizações sobre o atendimento inicial ao paciente politraumatizado, no suporte básico de vida em cardiologia no APH, retirada rápida com KED, imobilização na vertical, manobras de Ressuscitação Cardiopulmonar e a utilização do desfibrilador externo automático e do autopulse, itens usados em situações de parada cardíacas.

A equipe do Agreste também levou noções de primeiros socorros para os profissionais que trabalham em Unidades Básicas de Saúde, no Hemocentro de Arapiraca, nos hospitais Chama e Afra Barbosa.

Serviço Aeromédico ampliado

Além dos treinamentos de rotina, os socorristas do Samu também puderam ser capacitados no Curso de Operador em Suporte Médico, uma parceria entre o Samu Alagoas e a Chefia Especial Aérea de Segurança Pública (CAESP) da Secretaria Segurança Pública (SSP). Em 2018, o curso foi ofertado em duas oportunidades, uma em janeiro e outra turma em agosto.

Cerca de 100 médicos e enfermeiros do Samu Maceió e Arapiraca foram capacitados e estão aptos para integrar o Serviço Aeromédico do Samu a bordo do helicóptero do Samu, o Falcão 05. Dentre os profissionais que participaram este ano, estão três enfermeiras do Samu do município de Aparecida de Goiânia (GO), Clarice Carvalho, Rosana Robles e Simone Braga.

A enfermeira goiana Clarice Carvalho, 30, já faz parte do treinamento há quatro anos, e sempre teve o sonho de trabalhar com resgate aéreo e conseguiu torná-lo realidade ao finalizar o curso oferecido pelo Samu Alagoas.

“Viemos até Alagoas para fazer esse curso pela qualidade reconhecida nacionalmente de todos os profissionais que fazem parte da instrução. Logo quando cheguei, a minha principal expectativa era saber se conseguiria concluir o curso e voltar para Goiás com o certificado nas mãos. Porque soube que as aulas eram bem puxadas e algumas pessoas ficam pelo caminho, principalmente na última etapa, quando o aluno precisa ficar durante um dia inteiro no meio da mata como um exercício de sobrevivência”.

Primeira Edição © 2011