Concha, a vovó desenhista que encantou a Disney após bombar no Instagram

23/12/2018 15:27

A- A+

EFE

compartilhar:

Com 88 anos e mais de 159 mil seguidores no Instagram graças às paisagens, animais e centros urbanos que desenhou no Paint, a espanhola Concha García Zaera conquistou a Disney, que a encarregou de divulgar nas redes sociais sua visão da nova Mary Poppins.

Concha, ou @conchagzaera para os seguidores, nasceu na cidade de Valência em 1930. No último domingo, ela postou a ilustração que fez do cartaz do filme "O Retorno de Mary Poppins", "uma obra de arte praticamente perfeita em tudo", segundo a Disney Espanha, e que já supera as 24 mil curtidas na conta da influenciadora digital octogenária.

"É uma personagem que sempre me encantou", disse à Agência Efe a artista digital, que aguarda ansiosamente a estreia do filme, que chega aos cinemas nesta semana. Segundo ela, a proposta da Disney foi um verdadeiro "desafio" porque nunca tinha desenhado rostos.

Durante várias semanas, Concha retocou o desenho da famosa babá até ficar "satisfeita", com uma dificuldade especial no chapéu e no cabelo da personagem, que desta vez é interpretada por Emily Blunt.

"Não tenho nada de imaginação", confessou, ao dizer que copia bem e que a inspiração vem de qualquer lugar, seja de uma bolsa, de um quadro em uma vitrine, de um cartão postal ou uma revista. Ela reconhece que vai "caçando" e "roubando" imagens porque, quando vê algo que gosta, tira uma foto e depois a imprime para depois copiá-la no computador.

Com essa facilidade para copiar, Concha já desenhou pássaros, peixes, gatos, luzes, praias, a ilha grega de Santorini, lugares da China e de sua cidade natal.

Uma das obras favoritas da desenhista é a que fez da cidade de sua avó, Vall de Almonacid, na província de Castelló, e que recebeu mais de 50 mil curtidas.

Concha disse se lembrar de como foi "custoso" o desenho que chamou de "Lisboa", inspirado em um cartão-postal que a filha trouxe da capital portuguesa. A imagem mostra um bonde e "muitas casas e vasos".

O perfil de Concha também conta com desenhos mais divertidos, como "Fallera", uma versão "inventada" por ela da Estátua da Liberdade vestida com o traje típico da mulher valenciana.

O hábito de desenhar vem "de toda a vida", mas Concha geralmente usava lapiseiras e um bloco de folhas de papel. A mudança começou há mais de uma década, quando ela passou a frequentar a universidade e se interessou a pintar a óleo. No entanto, interrompeu a atividade quando o marido ficou doente.

"Ficava muito entediada em casa e reclamava, então meus filhos compraram um computador para mim", explicou, ao ressaltar que o objetivo não era desenhar, e sim escrever suas memórias, organizar as contas da casa e estudar.

Mas, um dia, Concha decidiu desenhar uma casinha e algumas nuvens, "uma bobagem" da qual a atraiu muito. No dia seguinte, melhorou o desenho com mais detalhes e passou a se interessar.

Na opinião dela, para desenhar no Paint é preciso "ter paciência, muita vontade e gostar de fazer isso, além de salvar frequentemente" para não correr o risco de perder o que foi feito.

Concha gosta do que faz, mas foi a insistência das netas que a fez criar uma conta - que ela mesma administra - no Instagram para compartilhar os desenhos. Em apenas 14 meses, ela superou a marca de 159 mil seguidores.

A artista falou que se assustou "muito" quando a conta começou a ficar famosa e que todos os dias chegavam "milhares de mensagens", mas que agora conhece quase todos os seguidores pelos nomes de usuário e tenta responder todos.

Primeira Edição © 2011