Mais um ônibus é incendiado em Fortaleza

30/07/2018 16:15

A- A+

Agência Brasil

compartilhar:

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) do Ceará informou que mais um ônibus foi incendiado no bairro de Bonsucesso, em Fortaleza. Também foi registrada uma tentativa frustrada de incêndio em outro coletivo, no município de Caucaia, na região metropolitana da capital. As ações criminosas ocorreram na noite de ontem (29).

A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros Militar foram acionados e a situação foi rapidamente controlada em Caucaia. De acordo com a SSPDS, não há registro de feridos. No local, foi apreendida uma moto roubada que teria sido usada pelos criminosos e abandonada, após a tentativa frustrada de incêndio.

Até o momento, três homens foram presos, suspeitos de participação nos crimes contra ônibus e prédios públicos que ocorrem desde a noite de sexta-feira (27). Dois deles foram presos no dia 28.

Com passagens pela polícia por tráfico de drogas, Pedro Henrique Mesquita de Sousa, 27, foi localizado em sua residência, no bairro Cristo Redentor, onde a polícia apreendeu uma arma de fogo calibre 12 de fabricação artesanal. Ele estava no regime semi-aberto.

Tornozeleira eletrônica

O segundo suspeito preso é Oderison dos Anjos Oliveira, de 19 anos. Ele foi preso quando infringia o perímetro permitido para o de tornozeleira eletrônica, no bairro Sapiranga. Oderison já responde criminalmente por roubo.

Uma pessoa suspeita de articular os ataques a ônibus e a prédios públicos já havia sido presa quando portava um galão de gasolina no bairro Vila Ellery. Gean Patrick Aguiar Lima, 19, tem passagens pela polícia por porte ilegal de arma de fogo e por organização criminosa.

Desde o início das ações criminosas, pelo menos 11 ônibus e uma agência bancária foram incendiados. Houve também disparos de armas de fogo contra uma agência dos Correios e ataques a unidades do Detran no estado. Coquetéis molotov foram arremessados contra prédios da prefeitura de Fortaleza.

Segundo o secretário de Segurança Pública do Ceará, André Costa, os ataques seriam uma represália contra a morte de três criminosos em uma troca de tiros com a Polícia Militar na quinta-feira (26) num município próximo a Fortaleza.

Primeira Edição © 2011