Próteses auxiliam na autoestima de mulheres com câncer de mama

12/07/2018 18:11

A- A+

Ascom SMS

compartilhar:

A aposentada Silvia Maria de Oliveira, de 70 anos, descobriu um câncer de mama em 1999. À época do diagnóstico, ela soube que precisaria tirar o seio direito, que apresentava três nódulos grandes. Para a paciente, agora curada, um paliativo que auxilia muito na questão da autoestima são as próteses mamárias externas. Em Maceió, as próteses são doadas pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio do Setor de Órtese e Prótese do PAM Salgadinho.

Assim como dona Silvia, todas as quintas-feiras, outras mulheres mastectomizadas são beneficiadas com a ação que destina, semanalmente, de 10 a 15 próteses externas de silicone. Cada mulher tem direito a uma prótese por ano, que agora vem também com um sutiã adaptado com encaixe, resistência e tamanho ideal.

“É importantíssimo para elas e autoestima melhora. As mulheres têm apresentado a doença cada vez mais cedo. A prótese auxilia para que elas tenham uma melhor qualidade de vida”, explica a mastologista, Genesivan Bonaparte.

Autoestima e saúde

A médica destaca ainda a importância da prótese mamária no tamanho ideal para cada paciente. “A Secretaria segue disponibilizando as próteses para as mulheres que passaram por mastectomia e agora está ainda melhor, porque vem com o sutiã. Elas saem daqui tão felizes, que a gente se emociona com a felicidade delas”, relata a mastologista.

Dona Silvia é testemunha desse auxílio para o bem-estar. “Ajuda na minha autoestima. Eu uso sempre: quando saio para um passeio, para ir na igreja. Com a prótese é bem melhor, eu  me sinto mais bonita”, frisou.

Procedimento

De acordo com Manoela Broad, coordenadora do Setor Órtese e Prótese e fisioterapeuta, a demanda é espontânea e as mulheres são encaminhadas pelos próprios médicos que as acompanham. Para o atendimento é necessário o cartão do SUS, comprovante de residência e o comprovante de que ela tirou a mama, encaminhado pelo médico.

O kit contempla uma prótese externa mamária de silicone e um sutiã especial. “Com o encaminhamento, a mastologista atende e faz uma medição para saber qual tamanho se encaixa melhor na paciente”, disse a coordenadora.

O Setor Órtese e Prótese conta com uma equipe multidisciplinar com mastologista, fisioterapeuta, nutricionista, psicóloga, assistente social e enfermeira.

Primeira Edição © 2011