Collor está entre os 10 senadores que mais usaram dinheiro público em 2015

11/07/2018 16:49

A- A+

A Notícia

compartilhar:

Dez senadores gastaram quase 20% do que todos os 102 titulares e suplentes que exerceram mandato na Casa desde fevereiro de 2015. De acordo com o site Congresso em Foco, essa pequena bancada acumulou despesas de R$ 12,6 milhões, tudo bancado com dinheiro público.

A relação inclui Fernando Collor (PTC-A) e é completada por dois senadores do Amapá, dois do Amazonas, dois do Piauí e dois de Roraima.

Somados os custos com passagens aéreas (R$ 22 milhões), também previstos no cotão, o montante chega a R$ 87 milhões. Como as tarifas para viagens entre Brasília e os estados do Norte e Nordeste costuma ser mais caras do que para outros destinos.

Essa verba cobriu gastos com propaganda do mandato, combustível, aluguel de escritório político, carro, entre outros.

Ficam de fora salários, auxílio-moradia, veículo oficial e verba para contratar assessores. O valor da cota varia conforme o estado de origem do senador: de R$ 21 mil (Distrito Federal e Goiás) a R$ 44,2 mil (Amazonas). As despesas são ressarcidas pelo Senado mediante apresentação de recibo ou nota fiscal.

Primeira Edição © 2011