Sonho da casa própria em Alagoas é realizado

05/07/2018 15:35

A- A+

Agência Alagoas

compartilhar:

O sonho da casa própria é uma realidade entre a maioria dos brasileiros. A expectativa de ter um lar para chamar de seu é um dos grandes objetivos de toda população. E o Governo de Alagoas mantém sua atenção sobre a questão do déficit habitacional e juntamente ao programa Minha Casa, Minha Vida, apresenta grandes avanços na área.

No sábado (30), mais de 1800 famílias puderam vivenciar o sonho da casa própria tornando-se realidade. A entrega de 1849 casas no conjunto Antônio Lins, em Rio Largo, ocorreu em uma solenidade que contou com a presença de autoridades municipais, federais e estaduais, entre elas o governador de Alagoas, Renan Calheiros. Na solenidade, houve uma entrega simbólica das chaves das residências aos moradores, homenagens aos presentes e anúncios de novos compromissos, como a escola de tempo integral que será alocada no conjunto.

Mas os grandes personagens desse dia foram os beneficiados. Desde 2009 aguardando pela entrega das casas, muitos moradores, pais de família, donas de casa, jovens, idosos e crianças tiveram compensada sua espera. A emoção já começou a partir dos telefonemas recebidos durante a semana anterior para avisar do recebimento das casas. Segundo a moradora Clemilda Maria, o sentimento é de enorme satisfação. “Quando ligaram, eu perdi até a voz com a moça. É muita alegria, é muita felicidade”, comenta.

Dona Clemilda é mãe solteira e passou os últimos nove anos morando em vários lugares, junto de familiares, trocando de residências e vivendo de aluguel. Foi nesse período que se separou do esposo, tendo que cuidar dos três filhos sem pensão do marido, além de ter sofrido um AVC. Mantém sua família com uma renda proveniente da venda de salgados que faz. Mas fala que adquirir que ser contemplada com uma casa no Minha Casa, Minha Vida é um grande momento. “Muda tudo, dá mais dignidade, porque a casa própria é o primeiro e o último sonho de uma pessoa que não tem condições de comprar”, explica.

Outro morador contemplado foi o pai de família José Vieira Dantas Filho. Seu José morava em uma casa de família, cedida pelo irmão e pelo pai. Mas a casa se encontra em condições de alta vulnerabilidade e de difícil conforto e segurança para sua esposa e filhas. A situação se agrava, pois seu José está desempregado aos 50 anos de idade, o que impede que ele invista seus recursos tanto em melhorias em sua moradia, como na aquisição de uma nova residência. O recebimento da casa pelo Estado veio em boa hora. “É uma satisfação imensa, não tem explicação pra te dizer a alegria que a gente sente, porque pra quem não tem um teto, quem é carente, o que tá acontecendo hoje é um sonho”, conta com emoção.  

Já a dona de casa Luzilene Teodósio dos Santos, mãe de cinco filhos, um deles portador de necessidades especiais, fala que o recebimento da casa chegou numa boa hora. Assim como muitos outros moradores do conjunto, durante sua espera morou de favor em casa de parentes, em outras residências pagando aluguel ou em áreas de risco. “Eu morava na área de risco, depois morei de favor na casa de parentes e agora moro de aluguel. Então essa casa chegou num momento ótimo para mim e minha família”, afirma.

As casas, além de possuírem 2 quartos, circulação, sala, cozinha, banheiro e área de serviço, são todas adaptadas para pessoas com deficiência, o que auxilia a família de dona Luzilene. Além disso, o Residencial foi equipado com área arborizada, iluminação pública, praça e parque para lazer, assim como toda infraestrutura de água e esgoto.

Para o secretário de Estado da Infraestrutura, Fernando Melro, investir em programas que visem melhorar a situação da habitação no Estado são de suma importância. “Trabalhamos de forma compromissada para entregar resultados reais para a população e acredito que hoje, aqui no Antônio Lins, estejamos vivenciando uma história de sucesso em que a população saiu vitoriosa”, afirma.

Primeira Edição © 2011