Policial acusado de chefiar milícia é preso com metralhadora antiaérea

03/07/2018 19:47

A- A+

Agência Brasil

compartilhar:

Policiais da Corregedoria Interna da Polícia Civil, com apoio da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), prenderam, na madrugada de hoje (3), quatro homens suspeitos de integrar um grupo paramilitar que age na zona oeste do Rio, entre eles, o policial civil Rafael Luz Souza, conhecido como Pulgão.

De acordo com as investigações, o policial é apontado como chefe da milícia que atua na favela da Carobinha, em Campo Grande. Com ele, os agentes apreenderam cinco fuzis, três pistolas automáticas e uma metralhadora antiaérea, com capacidade de derrubar aeronaves, além, de muita munição para armas de vários calibres.

O grupo de milicianos vinha sendo monitorado após uma denúncia anônima chegar à Corregedoria. Eles estavam em uma boate na Barra da Tijuca, também na zona oeste, onde passaram a madrugada. Quando iam entrar nos dois carros usados pelo grupo, sendo um deles blindado, foram surpreendidos pela polícia. Os carros usados pelo grupo eram roubados. O armamento foi encontrado no porta-malas de um dos veículos.

Além do policial civil, também foram presos Celio Alves Palma Júnior; o ex-policial militar Antônio Carlos de Souza Filho; e Weslley Rangel Santos, todos suspeitos de integrar o grupo paramilitar.

Primeira Edição © 2011