Governo investirá em agricultura familiar para abastecer escolas

No mínimo 30% dos recursos serão destinados à merenda pelo FNDE por meio do Programa Novo Mais Educação

21/02/2018 10:01

A- A+

Agência Alagoas

compartilhar:

O Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e Emater-AL, investirá no mínimo 30% dos recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) em agricultura familiar para a produção da merenda nas escolas da rede estadual, através do Programa Novo Mais Educação (PNME).

O termo de adesão já foi assinado pelo secretário de Estado da Educação, Luciano Barbosa, e publicado no início deste ano. Em princípio, a medida abrangerá mais de 30 escolas da região Agreste ligadas à 5ª Gerência Regional de Educação (Gere).

“A quantidade de recursos destinados pelo governo federal para a merenda escolar não dá para cobrir os custos para alimentar as nossas crianças, as quais, muitas vezes, fazem suas únicas refeições na escola.  E para fortalecer também a agricultura familiar, o governador, sabendo que Alagoas tem uma veia muito forte na produção agrícola, decidiu aplicar a lei de compra da agricultura familiar para colocar na merenda escolar”, explica o secretário Luciano Barbosa.

“Assim, iremos repassar 100% do recurso para a Emater  que, em convênio, vai fazer todo o procedimento de aquisição da merenda na distribuição de nossas escolas. Alagoas já tem ampliado muito as merendas nas escolas, principalmente em Ensino Integral. No tempo integral, que era para trabalhar com 36 centavos por alunos, está sendo aplicado mais de R$ 4, e lá tem cinco refeições diárias”, completa o gestor da Educação em Alagoas.

Plano de operacionalização

Após momento inicial no gabinete da Seduc, os parceiros do projeto e técnicos se reuniram novamente na terça-feira (20), em Arapiraca. Por sua vocação em agricultura, os municípios que compõem a 5ª Gere (Arapiraca e região) darão início ao projeto. O plano de operacionalização de alimentação escolar com a agricultura familiar foi apresentado pelo secretário Luciano Barbosa e pelo presidente da Emater/AL, Elizeu Regoem, em reunião com gestores escolares da região.

"Arapiraca tem uma vocação natural para a agricultura familiar e nada melhor para o Governo do Estado, por meio da Seduc, lançar um projeto desses nesta região Agreste. Embora tenhamos nos deparado com grandes desafios, o Estado de Alagoas, com o apoio do governador Renan Filho, das gerências regionais e escolas,  tem avançado na educação pública", declara Barbosa  

Para a supervisora de Ações Complementares da Escola da Seduc, Rosileide Queiroz Alencar, a iniciativa promoverá benefícios a todos.

“Para o agricultor, contribuirá para suas ações comerciais, enquanto a  Seduc terá a garantia da aquisição de produtos com qualidade e de forma sustentável. Já o maior interessado, o aluno, terá á sua disposição uma alimentação saudável, segura e com amplo valor nutricional, além do incentivo aos bons hábitos alimentares”, avalia Rosileide.

Primeira Edição © 2011