Sebrae e Fapeal se unem para promover soluções para a economia criativa

30/08/2017 16:02

A- A+

Agência Alagoas

compartilhar:

Empreender com responsabilidade e visão: esse é o caminho traçado pelas instituições de fomento para construir o futuro das organizações em Alagoas. Em referência a essa finalidade, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) promoveu na última terça-feira (29) uma palestra que inicia essa formação contínua, com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa de Alagoas (Fapeal).

O Governo de Alagoas já implementa iniciativas de sucesso, viabilizando, por intermédio da Fapeal, editais como o Tecnova Alagoas que concede financiamento de subvenção econômica para as empresas inovarem em produtos e serviços.

O diretor executivo de Ciência e Tecnologia da Fapeal, João Vicente Lima, esteve presente no evento para abordar o lugar da pesquisa nesse processo de reconhecimento de perfis criativos, dialogando sobre as políticas adotadas. A fundação pretende lançar dois editais inéditos na área de inovação em 2018.

“Nosso trabalho também é direcionar essas empresas a estarem aptas a receber recursos, a captarem apoios e a vencer a burocracia. Fapeal e Sebrae estão rompendo barreiras, mas para isso é necessário que os criativos aproveitem essas chances e se qualifiquem, formem conhecimento e conquistem espaços”, frisa o diretor executivo.

A palestra realizada na última tarde tinha como tema “A importância da gestão para os negócios na Economia Criativa”, abordada pelo especialista em gestão cultural, André Lira. O momento abriu espaço para o conhecimento de cases de sucesso, trabalhados em diversas áreas de atuação, mas que nutriam um desejo comum de criar serviços diferenciados e agregar valor aos seus produtos. O gestor foi convidado para auxiliar estas empresas a elencar prioridades e descobrir as suas dificuldades, conhecendo-se mais, mas se entendo num contexto coletivo de necessidades.

As áreas criativas hoje têm um campo vasto, englobam música, expressões culturais, comunicação, arquitetura, artes visuais, audiovisual, design, moda e o universo digital. Porém, o relevante nesse processo é que os empreendedores passem a transferir esse problema, diversificando a produção, abrindo espaço para novos produtos e conhecendo seu mercado.

Reconhecidas essas funções e sistemáticas, Fapeal e Sebrae pretendem renovar essas parcerias ambas em suas especificações, pesquisa e desenvolvimento. O ensejo é movimentar o setor e prepará-lo para disputar por incentivos e gerir recursos.

Primeira Edição © 2011