IMA apura denúncias no Sertão de Alagoas

Ações aconteceram no município de Craíbas e renderam autuações e embargo de atividades realizadas de maneira irregular

21/08/2017 17:55

A- A+

Agência Alagoas

compartilhar:

Técnicos do Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA/AL) realizaram fiscalização no Sertão do Estado e flagraram irregularidades, a partir de denúncias enviadas através do aplicativo IMA Denuncie e também via Canal Verde. A região recebe as ações regulares para coibir infrações ambientais.

Na quinta-feira (17), a equipe atendeu a uma denúncia de extração mineral no rio Ribeira, localizado no município de Craíbas. O proprietário foi identificado e já havia sido autuado anteriormente pela mesma irregularidade.

A atividade foi paralisada, e o responsável encaminhado pelo Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) à delegacia de Arapiraca, onde um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) foi feito, além da aplicação nova multa, novo embargo da atividade e apreensão da máquina.

Ainda em Craíbas, na sexta-feira (18), foi identificado um loteamento em fase de implantação, que não possuía licença ambiental. O empreendimento foi embargado e autuado. Foi constatado, ainda, que o proprietário do loteamento possuía também um posto de combustíveis que estava sendo reformado sem autorização, o que resultou em mais uma autuação, dessa vez por descumprimento de condicionante.

A gerente de Monitoramento e Fiscalização do IMA/AL, Pollyana Gomes, conta que a maioria das denúncias recebidas é feitas através do aplicativo IMA Denuncie, uma ferramenta de interação fundamental que aproxima o cidadão ao órgão ambiental.

Pollyana explica, ainda, que todas as denúncias que chegam recebem o mesmo grau de importância, seja da Região Metropolitana, Agreste ou Sertão. “Todas as denúncias possuem mesmo grau de relevância, não há diferenciação. Nossa preocupação primordial é com o meio ambiente”.

É importante que a população colabore com a fiscalização do IMA/AL, realizando as denúncias por meio dos canais específicos, como o Canal Verde (0800 0821523) e do aplicativo IMA Denuncie. 

Primeira Edição © 2011