Arsenal nuclear dos EUA está em um 'nível excelente', diz Trump

10/08/2017 18:17

A- A+

Estadão Conteúdo

compartilhar:

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que o arsenal nuclear americano está em um "nível excelente", mas que, se pudesse, gostaria de desnuclearizar o mundo.

Em uma reunião extraordinária em seu campo de golfe, em Bedminster, Trump convocou o vice-presidente, Mike Pence, e o conselheiro de Segurança Nacional, H.R. McMaster, para debater sobre a recente escalada de tensões envolvendo a Coreia do Norte e as ameaças de Pyongyang contra o território de Guam, que é administrado pelos EUA e contém bases militares americanas. "Iremos aumentar o orçamento de defesa por conta da Coreia do Norte, e também por outras razões", disse o presidente, citando o Irã, que, nas palavras de Trump, "não está em conformidade" com o acordo nuclear implementado no governo do ex-presidente Barack Obama.

O republicano voltou a falar sobre a suposta ligação entre sua campanha e o governo da Rússia. "Não há nenhum conluio. Estão investigando uma coisa que não existe, que nunca aconteceu", disse. Segundo Trump, sua vitória ante a então candidata democrata Hillary Clinton aconteceu porque ele era um candidato melhor e tinha uma equipe melhor.

"Temos pessoas muito boas liderando nossas agências de inteligência agora", comentou, o presidente, citando Dan Coats, diretor de inteligência nacional, e Mike Pompeo, que comanda a Agência de Inteligência Central (CIA, na sigla em inglês). Ele disse que, agora, tem confiança nas agências de inteligência americanas porque "agora elas têm bons líderes". No entanto, sobre as investigações do caso Rússia, Trump afirmou que o FBI não pode investigar tudo o que precisa "porque os democratas não estão colaborando a fundo com o processo".

As questões internas dos EUA também foram comentadas pelo presidente, que se disse desapontado com o líder republicano no Senado, Mitch McConnell. "Nós aprovamos várias coisas no Senado, mas não conseguimos revogar e substituir o Obamacare", afirmou. De acordo com o presidente, ele espera que McConnell seja capaz de passar o projeto de reforma tributária e de mais investimentos em infraestrutura.

Primeira Edição © 2011