Brasil Mais Turismo: ministros anunciam programa

Elevar o número de passageiros em viagens é uma das metas

10/07/2017 15:44

A- A+

Ascom Semtur

compartilhar:

A fundação para o desenvolvimento do turismo em todo o Estado de Alagoas, Maceió Convention & Visitors Bureau (Maceió CVB), reuniu nesta segunda-feira (10) seu conselho curador para a apresentação do programa Brasil Mais Turismo, em ato coordenado pelos ministros Marx Beltrão, do Turismo, e Maurício Quintella, Transportes, Portos e Aviação Civil. O evento, que aconteceu no Hotel Best West Premier, na Pajuçara, também contou com a presença do secretário municipal do Turismo, Jair Galvão, representando a Prefeitura de Maceió, além de entidades do trade turístico e de representantes do Governo do Estado.

O programa do governo federal para impulsionar o turismo tem como uma de suas principais metas elevar o número de passageiros em viagens nacionais. “Queremos levar [o número] de 60 milhões de brasileiros viajando pelo País para 100 milhões nos próximos cinco anos. Isso também aumenta a quantidade de emprego e renda gerados pelo setor. Hoje temos quase 8 milhões de brasileiros trabalhando com turismo, e o objetivo é chegar a 9 milhões nesse mesmo período. Consequentemente, se chegarmos a esse número, vamos elevar a receita cambial de 6 bilhões de dólares para 19 bilhões de dólares”, explicou o ministro Marx Beltrão.

Para o crescimento do turismo no Brasil, o ministro Marx Beltrão ainda anunciou que o Brasil Mais Turismo vai investir na divulgação do destino através da Embratur, e comentou sobre alguns projetos que já estão em andamento. “Hoje nós gastamos cerca de 18 milhões de dólares para a promoção do País em todo o mundo, número bem menor do que o de outros países da América do Sul como o Equador, com 90 milhões de dólares, e a Colômbia, com 100 milhões de dólares. Nessa época de crise econômica, buscamos resolver essa questão fazendo uma parceria com o Sebrae nacional e garantir um investimento de 100 milhões de dólares para divulgar o Brasil mundo afora”, afirmou Beltrão.

Na ocasião, falaram ainda os membros do Conselho Curador do Maceió Convention & Visitors Bureau (Maceió CVB), que por meio do seu presidente, Glênio Cedrim, entregaram aos ministros Beltrão e Quintella uma carta com as principais reivindicações do trade turístico.

Brasil Mais Turismo em Maceió e Alagoas

O Brasil Mais Turismo tem outra série de medidas para gerar crescimento no setor turístico, contribuindo para melhorar os destinos nacionais, proporcionar o desenvolvimento regional e gerar emprego e renda. Nesse evento em Maceió, Marx Beltrão anunciou como as medidas do programa vão beneficiar o turismo na capital alagoana.

“Estamos divulgando nosso estado no Brasil inteiro e em vários países, através da Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) e estamos querendo avançar no mercado de aviação civil , lançando, junto com o ministério dos Transportes, a abertura de capital estrangeiro para as companhias aéreas para que o Brasil possa receber outras companhias”, disse Beltrão. “Alagoas está recebendo 25 hotéis e pousadas neste ano, e o turismo já é a segunda maior atividade econômica do nosso estado. Temos mais de 120 mil alagoanos trabalhando no setor do turismo, que envolve 52 atividades econômicas. Alagoas está recebendo vários hotéis, e para que eles possam ter ocupação, nós temos que manter os aeroportos e rodoviárias cheios”, complementou Marx Beltrão.

A infraestrutura turística também foi um dos assuntos abordados pelo ministro Marx Beltrão, que citou como exemplo os projetos para Maceió com recursos do Governo Federal que trarão impactos positivos para o setor na cidade. “Só para citar alguns exemplos, aqui na capital temos a reurbanização da Praia da Sereia, que é a entrada norte da cidade, a reurbanização da Praia da Avenida, que é outra porta de entrada de Maceió, além dos banheiros na orla, o centro móvel de atendimento ao turista e a guarderia de equipamentos náuticos”, frisou Beltrão.

Durante o evento, o ministro dos Transportes também falou sobre medidas para melhorar o turismo aéreo. “Em um ano, o Brasil perdeu 10 milhões de passageiros, tivemos redução de malha, as empresas passaram a ofertar menos voos e isso gerou naturalmente um aumento no preço das passagens, mas nós temos várias medidas em conjunto com o Ministério do Turismo para reverter esse quadro, primeiro, colocando o país em uma rede de aviação regional e recuperando aeroportos”, disse Quintella.

Maurício Quintella ainda explicou que o que mais encarece o preço das passagens aéreas é o combustível. “A taxa do combustível de aviação proporciona o preço das passagens em 40%. Estamos prontos para votar o teto da cobrança de ICMS sobre isso. Nós queremos que fique em 12% e uniformizar a cobrança do país inteiro para baratear as passagens”, afirma.

O que é o Brasil Mais Turismo?

O conjunto de medidas anunciadas pelo MTur para o programa Brasil Mais Turismo reúne sugestões de integrantes da cadeia produtiva do turismo nacional e de entidades internacionais, como a Organização Mundial do Turismo (braço da ONU para o setor) e o Conselho Mundial de Turismo e Viagem (WTTC).
Dentre uma das ações do programa, está a abertura de 100% do capital das empresas aéreas brasileiras ao investimento internacional, que tem o objetivo é aumentar a competitividade entre as empresas e, consequentemente, reduzir preços e oferecer mais rotas e mais destinos.

A ideia do Brasil Mais Turismo é mudar o cenário do setor, e saltar de 6,5 milhões de turistas estrangeiros no país por ano (dado de 2016) para 12 milhões em 2022. A estimativa é de que a receita com os visitantes passe dos US$ 6 bilhões anuais para US$ 19 bilhões. Outro impacto esperado é a inserção de 40 milhões de brasileiros no mercado consumidor de viagens. Atualmente, menos da metade da população viaja todos os anos (cerca de 60 milhões).

A criação de quase 6 milhões de empregos é outra das consequências esperadas como resultado do Brasil Mais Turismo. Em âmbito mundial, o setor responde por um a cada 11 empregos (9%), de acordo com a OMT. No Brasil, o turismo emprega direta e indiretamente 7 milhões de pessoas.
Outras medidas do programa são: emissão de vistos eletrônicos para países estrangeiros, ampliação da conectividade aérea, modernização do modelo de gestão da Embratur, modernização da Lei Geral do Turismo (LGT) e a atualização do Mapa do Turismo Brasileiro.

Sobre o evento

A visita do ministro do Turismo a Maceió para a apresentação do programa Brasil Mais Turismo foi uma iniciativa das entidades que compõem o Conselho Curador do Maceió Convention & Visitors Bureau (Maceió CVB). São elas:

– Associação Brasileira de Agentes de Viagens (Abav)
– Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em Alagoas (ABIH-AL)
– Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo (Abrajet)
– Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel)
– Prefeitura de Maceió – Secretaria Municipal de Turismo (Semtur)
– Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur)
– Sebrae
– Sindicato das Empresas de Turismo do Estado de Alagoas (Sindetur-AL)
– Sindicato do Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares (SHRBS)

 

Primeira Edição © 2011