Sinceramente: com a libertação de Zé Dirceu, a Lava-a-Jato acabou?

07/05/2017 11:12

A- A+

Romero Vieira Belo

compartilhar:

A liberação do ex-ministro José Dirceu não respalda nenhuma teoria conspiratória. Tem gente dizendo: “É o Supremo avisando que Antônio Palocci não precisa fazer delação premiada, pois deixará logo a cadeia”. Conversa. O que ocorreu foi uma confluência incidental de dois fatores determinados:

Primeiro – com os ministros Gilmar Mendes, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski, compondo um colegiado de cinco membros, o resultado não poderia ter sido outro senão a concessão de habeas corpus a um réu petista.

Segundo: por que, em vez de criticar a turma do Supremo Tribunal Federal, não se culpa a morosidade da segunda instância? Não é sabido que, graças à decisão do próprio STF,  réu só será preso após condenação confirmada em um tribunal?

Poucos sabem ou se lembra, mas Dirceu estava na cadeia cumprindo preventiva, e não a condenação a 31 anos imposta pelo juiz Sérgio Moro. Faltou, portanto, a confirmação da pena pelo Tribunal Regional Federal do Paraná, que sequer marcou data para julgar o processo de José Dirceu.

Esse episódio remete ao caso recente do goleiro Bruno, acusado de mandar matar e dar sumiço no corpo da ex-namorada. Sua liberação também foi decidida por um integrante do Supremo Tribunal, o ministro Marco Aurélio Mello. E por que o magistrado supremo mandou soltar Bruno? Para causar indignação à sociedade? Impensável. O habeas corpus foi acolhido porque a apelação feita pela defesa do goleiro está lá, engavetada, esquecida no Tribunal de Justiça de Minas.

Por tudo que fez, pelos crimes comprovadamente cometidos, por sua condição de chefe da quadrilha petista que disseminou a corrupção pelo Brasil afora, Dirceu logo voltará para a cadeia, bastando que a sentença de Sérgio Moro seja confirmada em segunda instância. O próprio Dirceu sabe disso.

A propósito, esse episódio serve, também, para calar de uma vez os petistas que, como críticos contumazes, costumam tratar Gilmar Mendes (autor do voto de desempate) como um ministro sectário, contrário a qualquer coisa que beneficie os petistas.

O processo da Lava-a-Jato, por outro lado, não está ameaçado. Segue mais vivo do que nunca, sob o comando do destemido juiz Moro. Lula, líder de Dirceu e chefe supremo da bandalheira nacional, logo terá a chance de experimentar seus efeitos.

 

REAJUSTE SALARIAL

Renan Filho anunciará até o final do mês o percentual de reajuste dos servidores estaduais, mas já está definido que não haverá correção diferenciada, isto é, todos terão o mesmo aumento.

 

PERCENTUAL

O esforço do governo, diante do cenário de incertezas, visa a concessão de um reajuste ao menos igual ao índice oficial da inflação de 2016, que ficou em 6,29%, segundo o IBGE.

 

GIL CONTRA, GIL A FAVOR – É ASSIM MESMO

Muita gente ficou uma fera com Gilmar Mendes devido à liberação de José Dirceu. Muitos, porém, esquecem que, além dele, votaram pela soltura os ministros Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli. Esquecem, também, que Gil impediu a posse de Lula na Casa Civil, situação que, na prática, viabilizou o processo de impeachment que derrubaria Dilma Rousseff.

 

QUASE CERTO

Nem os petistas mais otimistas acreditam que Lula será absolvido nos cinco processos a que responde por corrupção. A questão é: a condenação virá antes ou após o prazo do calendário eleitoral?

 

QUEM DECIDE

Profundo conhecedor do processo da Lava-a-Jato, o juiz Sérgio Moro já dispõe de elementos probatórios contra Lula. Resta saber ‘quando’ ele vai marcar o julgamento e prolatar a sentença.

 

HOSTILIZAR TEMER, COM CARGOS, NÃO VALE

O PDT mantém cargos na estrutura do governo federal, aqui em Alagoas, a exemplo da Superintendência Regional do Trabalho, atualmente ocupada por Israel Lessa. Portanto, não ficou bem para Ciro Gomes vir a Maceió para bater no governo e gritar ‘fora Temer’. Primeiro, o partido pelo qual o cearense pretende disputar a presidência, deveria devolver a Temer o que é de Temer – ou seja, os cargos federais e suas polpudas remunerações.

 

PETISMO É ISSO

A cada fase da Lava-a-Jato (já está na 40ª), descobre-se o desvio de milhões de reais dos cofres públicos. Dinheiro que falta à educação, saúde, segurança, estradas, habitação, saneamento.

 

PETISMO É ISSO 2

Mas, a cada etapa da Lava-a-jato, Lula comanda o coro nacional dos petistas contra a operação que está, só Deus sabe como, desmontando os maiores esquemas de corrupção da República.

 

QUEM TEM MEDO DO PROCON?

Ainda hoje é motivo de especulação: o que terá levado o Sindicado do Comércio Varejista de Combustíveis Lubrificantes e Lojas de Conveniência do Estado de Alagoas a entrar na Justiça para proibir que agentes do Procon fiscalizem os postos de combustíveis? A Justiça acatou o pedido e, assim, o órgão fiscalizador ficou proibido de fiscalizar.

 

SEM ESCUDO

Decisão grave do STF: a partir de agora, para julgar governador acusado de crime comum, o Superior Tribunal de Justiça não depende mais de autorização da Assembleia Legislativa.

 

SEM ESCUDO 2

Até então, para julgar governador, o STJ tinha que pedir permissão aos deputados estaduais que, na base da barganha, não permitiam sequer que os processos fossem instaurados

 

CASSAR CICERO ALMEIDA? SOA COMO ANEDOTA

A cassação do mandato de Cícero Almeida, por ter deixado o PRTB e se filiado ao PMDB, seria uma aberração. A rigor, Almeida não saiu do partido de Levy Fidelix, foi banido. Não se tratou de infidelidade, mas da impossibilidade de se conviver em uma legenda que o hostilizava e tentava humilhá-lo.

 

Primeira Edição © 2011