As salas de nossas casas estão cheias de lama

20/04/2017 11:09

A- A+

Geraldo Câmara

compartilhar:

                             Impressionante como há mais de dez dias não existe outro assunto nos jornais televisivos que não o de delações, premiadas ou não, corrupção de todos os jeitos, corruptos de todos os cantos do país. Um chafurdar porco que deixou de lado o que seriam notícias mais importantes do que a repetição cansativa de que o crime vinha compensando a gregos e troianos, em referência aos gregos empresariais e aos troianos políticos. Porque o povo, este sim, ludibriado em suas intenções, em seus votos, se bem que muitos vendidos a preço de nada para que os eleitos passassem a valer o seu peso em ouro, euros e dólares. Duas gerações à frente e a cultura do dar para receber, da troca de interesses, da compra de consciências, ainda estará longe de ser sanada e extirpada da sociedade brasileira. Na bandeira, a “ordem” que ainda se traduz por autoridade e o “progresso” que tem duas faces:  a pessoal, exigível e intransferível e a institucional eivada de defeitos, de superfaturamentos e de anarquia cívica. Já sabemos de tudo isto. Vamos agora agir e deixar agir para o expurgo, mas vamos diminuir a lama nas nossas salas para que possamos voltar a ver de tudo nos jornais nacionais da vida.   

Primeira Edição © 2011