Argentino morto em estádio procurava assassino do irmão

17/04/2017 12:24

A- A+

Gazeta Esportiva

compartilhar:

O argentino Emanuel Balbo, que foi atirado no último sábado (15) de uma das arquibancadas do estádio Mario Kempes, em Córdoba, morreu na manhã desta segunda-feira (17). No domingo (16), o Hospital de Urgências da cidade, onde estava internado, já havia confirmado a morte cerebral do jovem de 22 anos, que chegou ao centro médico em estado muito grave devido aos traumatismos na cabeça.

O incidente ocorreu durante o clássico entre Belgrano e Talleres, válido pela 20ª rodada do Campeonato Argentino. Em um primeiro momento, a informação era de que Balbo seria um torcedor infiltrado do Talleres, que havia sido identificado e posteriormente arremessado para fora da arquibancada.

Entretanto, Raúl Balbo, pai da vítima, afirmou ao jornal argentino La Voz, que o filho não estava infiltrado na torcida adversária mas sim torcedor do Belgrano. Porém, ele teria ido ao estádio para encontrar o responsável pela morte do irmão mais velho, em 2012. O agressor de Emanuel foi identificado como Oscar Gómez. De acordo com o pai, ele participou de um “racha” que terminou em um acidente que matou o filho.

Segundo a polícia local, quatro torcedores do Belgrano que participaram do homicídio de Balbo continuam detidos. Dois foram presos no sábado, após a partida, e outros dois na tarde deste domingo. Gómez, considerado como “instigador” da agressão, segue foragido.

Primeira Edição © 2011