Programas Se Liga e Acelera seguem transformando vidas

15/04/2017 16:03

A- A+

Ascom Semed

compartilhar:

Reduzir a zero a distorção idade/série tem sido uma das principais metas da Rede Municipal de Ensino de Maceió, para a promoção da alfabetização na idade certa. De acordo com dados da Secretaria Municipal de Educação (Semed), estima-se que o índice de alunos fora da série adequada é de aproximadamente 35%. Apesar do quadro preocupante, os números mostram que esse percentual é reduzido a cada ano, desde quando foram implantados os Programas Se Liga e Acelera, resultado da parceria firmada entre a secretaria e o Instituto Ayrton Senna, em 2015.

De acordo com a coordenadora dos programas no município, Paula Panar, em 2015, quando começou a parceria, eram atendidas 18 escolas. No ano seguinte, passou para 35 e em 2016, pulou para 52 unidades da rede. A previsão para 2017 é chegar a formação de 160 turmas. Ainda segundo Panar, a iniciativa atende mais de três mil estudantes das turmas do 3º, 4º e 5º ano.

“Com base em um diagnóstico, a coordenação dos programas identifica as escolas com alunos que se encaixam no perfil para que possamos inserir no sistema do Instituto Ayrton Sena. Em seguida, nós definimos as turmas das escolas para o início do ano letivo. Estes alunos estudarão em turmas especiais e de acordo com seu desenvolvimento em sala de aula eles podem avançar até dois anos letivos, de acordo com sua faixa etária”, explica Panar.

Foi assim que aconteceu com o jovem Maycon Lima Torres, ex aluno da Escola Municipal Petrônio Viana, situada no Conjunto Carminha. Aos 13 anos e cursando o 4º ano, o estudante tinha grandes dificuldades de aprendizado. Diante disso, Maycon foi inserido no programa Acelera e teve diante de si duas possibilidades: superar o curso e avançar para o 6º ano ou voltar para a série de origem.

Com o apoio de sua professora Rosimeire Silveira, o jovem se destacou na turma e foi além das expectativas mais otimistas. Após a conclusão do curso, o estudante foi encaminhado para a Escola Estadual Dom Otávio Barbosa, na região do Tabuleiro, onde passou por um diagnóstico da equipe pedagógica, que o reclassificou para o 8º ano.

“O Acelera foi uma experiência muito boa, que mudou minha vida. A minha professora sempre me deu força pra seguir adiante. Agora pretendo continuar os estudos, conseguir um bom um emprego e ajudar minha família”, relata Maycon.

Os programas Se Liga e Acelera dão a oportunidade aos alunos que estão em defasagem, seja por falta ou por qualquer outro problema que os impedem de avançar em sua aprendizagem. A parceria entre Semed e Instituto Ayrton Senna auxilia na regularização do aluno para que este curse o ano adequado a sua idade com as competências e conhecimentos necessários.

Primeira Edição © 2011