Bombeiros dão início à segunda turma do Curso de Resgate

Especialização, que tem formato semipresencial, busca apresentar novas técnicas para o atendimento de diversos tipos de ocorrências

18/03/2017 10:10

A- A+

Agência Alagoas

compartilhar:

Dezesseis militares do Corpo de Bombeiros de Alagoas estão participando do Curso de Resgate em Áreas Inundadas (CRAI) aberto na sexta-feira (17). A especialização, que tem formato semipresencial, busca apresentar novas técnicas para o atendimento de diversos tipos de ocorrências em cursos d’água, tratando-se ou não de enchentes.

Parte do conteúdo será disponibilizado por meio de plataforma de Educação a Distância (EaD), mas também estão previstas atividades práticas, que serão realizadas nos municípios de Piranhas/SE e Canindé de São Francisco/SE.

Participam do CRAI, 16 bombeiros de Alagoas, de diversas unidades, incluindo três integrantes do Grupamento Aéreo, e ainda dois militares convidados do Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBMSE).  

O coordenador do curso, major Aluysio Wanderlei, destaca que de acordo com um estudo apresentado pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado de São Paulo, nos últimos dez anos, a maioria das mortes de bombeiros em ocorrências se deu em operações de enchentes.

“Essa é uma área que estamos começando a atuar de forma mais técnica agora. Iniciou no ano passado, com o tenente Etvaldo, que fez o curso em Pernambuco e trouxe para cá. E, agora, quem se formou aqui na primeira turma em 2017 está repassando os conhecimentos para os outros”, conta o oficial.

O capitão José Messias é um dos enviados pela corporação sergipana para participar do CRAI. Guarda-vidas, integrante do Grupamento de Salvamento Aquático (GSA), ele conta que já tem mais de 26 anos de serviço e que nunca houve em seu estado nenhum curso nesta área.

“Já tivemos ocorrências dessa natureza e, às vezes, nós atuamos sem estarmos devidamente preparados. Aqui, o meu objetivo é adquirir esse conhecimento que os senhores já têm e levar o máximo de conteúdo de volta, para que possamos transmitir para o nosso pessoal também”, disse o oficial.

A aula inaugural contou com a presença do superintendente de Ensino e Pesquisa do CBMAL, tenente coronel Walfrânio, e do comandante-geral da corporação, coronel Adriano Amaral.

Primeira Edição © 2011