Policia prende 11 pessoas em operações em Arapiraca e Joaquim Gomes

18/02/2017 11:10

A- A+

PC-AL

compartilhar:

Em entrevista coletiva a imprensa, a cúpula da Segurança Pública apresentou, na tarde desta sexta-feira (17), o resultado de duas operações contra tráfico de drogas e homicídios que levaram as prisões de 11 pessoas nas cidades de Arapiraca e Joaquim Gomes.

Os presos apresentados foram Pollyane Correia dos Santos, 32 anos; Renata Cândido Teixeira, 32 anos; Helielson da Silva Rêgo, conhecido como ‘Paulista, 24 anos; João Lucas de Alencar Vasconcelos da Silva, ‘Alemão’, 19 anos; Maria de Lourdes dos Santos, 42 anos, Jordane Tavares de Lima, 21 anos, Gerson Tavares de Lima, 56 anos; Rafael José da Silva, 27 anos.

presos foram apresentados na SSP

Outra mulher detida foi Manoela Marques dos Santos, que não teve a idade revelada. Ela foi localizada já na tarde desta sexta-feira, e outro integrante da facção já cumpre pena no Presídio do Agreste, em Girau do Ponciano.

As operações foram desenvolvidas pela Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), sob o comando do delegado Mário Jorge Barros, com a participação conjunta da Polícia Militar e o Gecoc (Grupo de Combate às Organizações Criminosas).

O delegado confirmou haver provas suficientes contra os presos. “A condenação de todos eles é certa. Não estamos diante de nenhum ‘anjo'”, afirmou o delegado, acrescentando que mais pessoas podem ser presas nos próximos dias – outro “cabeça” da quadrilha segue sendo procurado.

As prisões foram realizadas em cumprimento a mandados de prisão, busca e apreensão, expedidos pela 17ª Vara da Capital, nas cidades de Arapiraca, Joaqum Gomes, Novo Lino e Maceió.

Nas operações também foram apreendidas 8 armas de fogo, 58 munições de vários calibres, uma balança de precisão e 6kg de drogas, além de uma camisa utilizada como marca de uma facção criminosa.

material apreendido

A primeira operação foi realizada em Arapiraca, onde , em troca de tiros com a polícia, foram atingidos Maxwell Queiroz da Silva e Alisson Ferreira da Silva. Em companhia de outros comparsas, eles foram apontados como responsáveis por tocar fogo numa agência da Caixa, no município.

Todos os apontados como participantes da incêndio ao banco foram identificados e localizados pelos agentes da Polícia Civil. Entre eles, Maxwell e Alisson que receberam os policiais a bala, quando cumpriam os mandados.

Na segunda operação, realizada em Joaquim Gomes, os suspeitos Anderson Alves dos Santos, Leandro José da Silva, Agnaldo José da Silva e o adolescente Bruno da Silva Campos foram baleados, quando trocaram tiros com os policiais.

Em companhia de outros integrantes da facção criminosa, os quatro foram apontados como os responsáveis por incendiar um prédio público do município e de uma viatura da Polícia Militar.

Também participaram da apresentação o secretário da Segurança, coronel Lima Junior; secretária adjunta de Segurança, delegada Luci Mônica; delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Cerqueira; delegado Guilherme Iusten; capitão Hiraque; sub comandante do CPC, tenente coronel Silva; sub comandante do CBM, coronel Paulo Marques; diretor do Instituto de Criminalista, José Cavalcanti.

Primeira Edição © 2011