Obras de esgotamento sanitário dobrarão rede coletora em Alagoas

Serviços fazem parte do Programa Estadual de Esgotamento Sanitário, lançado pelo Governo do Estado

14/02/2017 13:12

A- A+

Marina Ferro - Agência Alagoas

compartilhar:

Os próximos anos serão de melhoria na qualidade de vida da população que precisa de saneamento básico em todo Estado. Diversas obras de esgotamento sanitário estão sendo tocadas na capital e no interior, fazendo parte do Programa Estadual de Esgotamento Sanitário, lançado em 2015, com o objetivo de dobrar a rede coletora existente hoje.

Em Maceió, duas Parceiras Público Privadas (PPPs) estão sendo executadas simultaneamente: na região do Farol (Sanema) e Tabuleiro (Sanama). A parte baixa da capital também está sendo contemplada com obras da Bacia da Pajuçara e Linha Expressa.

PPP do Tabuleiro (Sanama)

Com investimento de R$ 200 milhões, a obra irá beneficiar 160 mil pessoas quando estiver concluída. Serão contemplados os bairros do Clima Bom, Santa Lúcia, Tabuleiro do Martins, Benedito Bentes, Santos Dumont, Antares e Cidade Universitária.

A obra vai contar com duas estações de tratamento: uma ampliada e reformada, que irá coletar o esgoto de Antares e Benedito Bentes I e II, e uma nova, que atenderá o esgoto de Santos Dumont, Cidade Universitária, Clima Bom, Tabuleiro do Martins e Santa Lúcia. No total, o sistema de esgotamento sanitário atenderá, em curto prazo, mais de 40 mil ligações domiciliares e 220 km de rede coletora.

“A parte alta da cidade é a área que mais cresce em Maceió. Somente durante a execução do programa Minha Casa, Minha Vida, foram construídas mais de 20 mil unidades habitacionais na região. O déficit de esgotamento sanitário, que sempre foi um problema na área, começou a ser resolvido”, explanou a secretária de Infraestrutura, Aparecida Machado.

No momento, a obra encontra-se nas imediações do Jardim Saúde, próximo ao Eustáquio Gomes. Sua conclusão está prevista para outubro de 2019.

PPP do Farol (Sanema)

O bairro do Farol e região também será contemplado com esgotamento sanitário. Pinheiros, Pitanguinha, Gruta de Lourdes, Jardim Petrópolis, Canaã, e Santo Amaro passarão a ter rede coletora em outubro de 2018, beneficiando 130 mil moradores. Ao todo, serão 185 km de ramais domiciliares e 112 km de redes coletoras, 20 unidades elevatórias de esgoto e uma estação de tratamento com capacidade para 150 litros por segundo, orçado em R$ 187 milhões.

De acordo com o secretário Executivo de Infraestrutura da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra), Humberto Carvalho, trabalhar com PPP acaba sendo o modo mais viável dentro da atual crise econômica que afeta todo País. “Vamos conseguir, por meio das PPPs, financiar o investimento em saneamento básico, dando uma melhor e mais digna qualidade de vida para a população que necessita”, colocou.

Bacia da Pajuçara e Linha Expressa

A parte baixa da cidade também está sendo contemplada com as obras da Bacia da Pajuçara. O novo sistema irá reforçar a coleta de esgoto em Maceió, comprometida pela saturação da atual rede coletora. Dessa forma, a Seinfra está implantando uma rede paralela para a captação de dejetos, a Linha Expressa.

Primeira obra de esgotamento sanitário com recursos exclusivos do Governo de Alagoas, a Linha Expressa será um complemento à Bacia da Pajuçara. Orçada em R$ 8,2 milhões, será um reforço de 2.500 metros de tubulação para a antiga rede coletora da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal).

A Linha Expressa irá conduzir o esgoto da estação elevatória da Praça Lions (Pajuçara) até a Treze de Maio (Poço), de onde seguirá para o emissário submarino.

Interior

O Governo do Estado também está trabalhando para a implantação de rede coletora de esgoto no interior do Estado. Marechal Deodoro, Piaçabuçu, São Braz, Belo Monte, Delmiro Gouveia e Coqueiro Seco são os municípios com obras sendo tocadas. 

Primeira Edição © 2011