Forró, paixão e segurança marcam Arraial Central

Cultura e belezas naturais ganharam a trilha sonora perfeita

27/06/2015 06:00

A- A+

Secom Maceió

compartilhar:

O Arraial Central vem mostrando que o brasileiro tem mais de um motivo para se apaixonar por Maceió. A cultura e suas belezas naturais ganharam a trilha sonora perfeita durante o “São João dos 200 Anos”, com shows de artistas locais e nacionais, no Estacionamento do Jaraguá. No sétimo dia de evento, a segurança foi reforçada, garantindo que a noite transcorresse sem maiores incidentes.
 

Com a arena cada dia mais cheia, a Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC) solicitou ao Comando de Policiamento da Capital (CPC) que a segurança fosse reforçada no evento. O pedido foi prontamente atendido e além do contingente da Polícia Militar e Guarda Municipal, integrantes do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e da Academia da Polícia Militar garantiram a tranquilidade antes, durante e após as apresentações.

“Nestes sábado, domingo e segunda-feira teremos atrações com um gosto popular muito forte, o que reforça a necessidade de ampliar a segurança. A gestão tem compromisso com o público, pois é para ele que se destina o ‘São João dos 200 Anos” e nos concentramos para dar conforto com segurança”, destacou o presidente da FMAC, Vinícius Palmeira.

Segundo o comandante do CPC, tenente-coronel Marcos Sampaio, como o Jaraguá é o maior polo de festas juninas na capital, era necessário se reforçar o contingente no local. “O tempo melhorou e o público está vindo para o Arraial Central, o que acaba atraindo pessoas mal intencionadas. A segurança é fundamental, principalmente na hora da dispersão. A Policia Militar atenta a isso está empenhada para garantir que o cidadão venha para a festa e retorne para casa tranquilo”.

Forró e paixão

Com atrações variadas, o palco central do evento deu vez ao melhor do forró. Flávio Leandro, Douglas Marcolino e Célia Neuza, Kel Monalisa e Flávio José empolgaram o grande público da sétima noite de festejos juninos.
 

Flávio Leandro abriu as apresentações da noite. Com chapéu de couro na cabeça e um repertório que garantiu um bom arrasta-pé, o forrozeiro estava feliz por se apresentar para os maceioenses. “Além das praias mais lindas do mundo, Maceió tem uma cultura riquíssima. Sempre digo, por onde passo, que Alagoas, Pernambuco e Paraíba fazem a base das matrizes musicais e culturais do Nordeste. Estou feliz da vida de estar aqui nesse momento mágico, numa festa em homenagem a Gerson Filho e Clemilda e, principalmente, ao bicentenário de Maceió”, disse o músico.

Ainda segundo ele, é fácil se encantar pela capital alagoana. “Além da beleza exuberante, a gente nota que ela tem um nicho cultural muito forte. Vejo um rumo verdadeiro para que a gente vá fortalecendo a grande cadeia produtiva que é a nossa matriz musical brasileira”.
 

“Tocamos Luiz Gonzaga, Dominguinhos e uma misturada de clássicos franceses, no ritmo do forró, bem como músicas nossas. É sempre uma alegria tocar em casa, ainda mais em Maceió”, disse Douglas Marcolino que, ao lado da esposa Célia Neuza, animou os forrozeiros de plantão.

Para a cearense Célia, motivos não faltam para se apaixonar por Maceió. “A cidade tem um povo alegre, com sua tradição do Nordeste, seu artesanato, suas praias. Sou apaixonada também porque, depois do casamento me tornei meio alagoana”, disse a cantora.

Selecionado por meio de edital, Kel Monalisa estava ansiosa para mostrar ao público do Jaraguá um pouco da magia do seu arraial. “Para mim é uma alegria muito grande participar desse evento, especialmente numa festa em homenagem a São João. Passamos pelo edital, apresentamos e não sabíamos se estaríamos aqui nessa noite. Foi um grande prazer”.

Última atração da noite, Flávio José levou o público ao delírio com os acordes do seu acordeom branco. Segundo ele, voltar a Maceió é sempre especial. “Desta vez, o retorno teve um sabor extra por se tratar de um dos festejos em comemoração aos 200 anos da cidade. A gente sabe que é uma responsabilidade passar por essa vitrine e só tenho a agradecer a Prefeitura de Maceió pela confiança de poder mostrar, mais uma vez, nosso trabalho e ter esse reencontro com os fãs aqui em Maceió. Aqui o São João é mais familiar, mais aconchegante. É bacana. Gosto daqui porque a energia é muito boa e o público canta todas as músicas”, disse o cantor.
 

Até segunda-feira muitos talentos alagoanos e outros grandes nomes da música nordestina ainda sobem ao palco. Entre as últimas atrações, estão as bandas, Magníficos e Mastruz com Leite, além de Amazan e Luan Estilizado.

Para quem prefere aproveitar as festas juninas pertinho de casa, a Prefeitura de Maceió está incentivando a realização de 50 arraiais espalhados em 26 bairros da capital.

Primeira Edição © 2011