Fomento à cultura: Edital das Artes é anunciado

Anúncio foi feito no Museu Theo Brandão, em Jaraguá

01/05/2015 05:30

A- A+

Secom/Maceió

compartilhar:

Os produtores culturais e artistas de Maceió receberam de Rui Palmeira a confirmação do atendimento de um pleito há anos aguardado pela comunidade cultural: o fomento às produções por meio do incentivo financeiro do município. Seguindo o compromisso firmado desde que assumiu a chefia do Executivo, o prefeito anunciou, nesta quinta-feira (30), o lançamento do Edital das Artes para o mês de junho deste ano. A medida consolida a alteração na Lei Municipal de Incentivo à Cultura proposta pela atual gestão e prevê a disponibilização de recursos para custear projetos.

Bastante comemorado, o anúncio foi feito no Museu Theo Brandão, em Jaraguá, pouco antes da posse dos 18 novos integrantes do Conselho Municipal de Políticas Culturais (CMPC), presidido no último biênio pelo secretário de Comunicação Social de Maceió, Clayton Santos. Agora, a presidência passa a ser assumida por Fátima Meneses, representante do setor de música na entidade que reúne as diversos segmentos culturais, com a participação da sociedade civil e do poder público.

Os membros do CMPC avaliam o Edital das Artes como um dos avanços alcançados pela gestão na área da cultura. Na avaliação do Conselho, o lançamento do Edital das Artes representa o cumprimento por parte da gestão municipal da meta de implementar em Maceió uma política de descentralização, transparência e democratização no acesso dos recursos da cultura.
 

Durante a posse, Clayton Santos comentou o trabalho realizado e falou sobre a importância do CMPC à gestão de políticas públicas para o setor. Sobre o Edital, o secretário descreveu como “a efetivação de uma conquista da cidade”. “Nós que fazemos a gestão Rui Palmeira encarávamos esta modalidade de investimento como uma necessidade, muito mais do que um compromisso firmando ainda na campanha eleitoral de 2012, quando o atual prefeito era candidato ao cargo. Foram dois anos de um Conselho que teve resultados positivos e consolidados, que agora segue para um novo ciclo que será ainda maior”, disse o gestor.

Fátima Meneses se dispôs à eleição e, escolhida com a maioria dos votos, assume a presidência da entidade. Para ela, o posto é sinônimo de uma grande responsabilidade que terá durante o biênio 2015/2016. “É um compromisso grande, um diálogo com toda a comunidade cultural. Fico feliz em assumir a presidência com o anúncio da consolidação da Lei de Incentivo à Cultura. O Conselho é uma composição que contempla as diversas modalidades da cultura. Vamos construir e dialogar para fazer o melhor, dando continuidade ao que foi iniciado”, afirmou.
 

O diretor de Políticas Culturais da Fmac, Marcos Sampaio, foi indicado pelos integrantes para ser vice-presidente e representar a Prefeitura de Maceió no Conselho, que é formado 50% pelo poder público e 50% da sociedade civil. Também fazem parte representantes das secretarias municipais de Comunicação (Secom), Educação (Semed), Planejamento (Sempla), Lazer e Esportes (Semel), Turismo (Semptur), Trabalho (Semtabes), além da Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

Ex-vice-presidente do CMPC, Nando Magalhães, foi um dos integrantes da categoria cultural que comemorou o anúncio do Edital das Artes. Ele explica que o lançamento era aguardado há anos e atende uma solicitação antiga. “A Lei de Incentivo à Cultura existia, mas não garantia recursos financeiros aos projetos aprovados com base no dispositivo. Agora, teremos a garantia de que as produções receberão o inventivo. É uma avanço muito grande, uma conquista nossa”, disse.

Primeira Edição © 2011