Zé do Cavaquinho será homenageado no Teatro Deodoro

08/07/2013 12:06

A- A+

Assessoria

compartilhar:

O projeto “Teatro Deodoro é o Maior Barato”, da Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas, apresenta na próxima 4ª feira, 10 de julho, às 19 horas, no Teatro Deodoro, o show “Trovador Berrante”, uma homenagem ao compositor e instrumentista Zé do Cavaquinho, que este ano faria 102 anos de nascimento, em 10 de dezembro.

Dos 11 filhos de Manoel Rodrigues de Moura e Benvinda de Souza Ferro somente dois – Edésio e José – revelaram talento para a música, ambos exímios no manuseio do violão e do cavaquinho, o que os levou à vida boêmia na cidade de Viçosa, onde nasceram. Edésio (“Dedé”) se mudou para Recife, onde morreu, e José, notabilizado como Zé do Cavaquinho, se tornou uma das figuras mais queridas e populares de Viçosa.

Segundo o historiador Dênis Portela de Melo, Zé do Cavaquinho era “instrumentista virtuoso, inspirado compositor, emérito contador de causos, de espírito alegre e comunicativo. Seu bar, o lendário Trovador Berrante, verdadeiro quartel-general da boemia viçosense, era frequentado por representantes das mais diversas classes sociais.”

Explica Dênis Melo: “Uma peculiaridade do músico Zé do Cavaquinho era o seu repertório, quase todo ele constituído de músicas da sua própria lavra, na sua maioria choros. O mais famoso deles – Escorrego do Urubu – compôs em 1929, aos 18 anos de idade.”

O historiador detalha as características do ilustre conterrâneo: “Os títulos dados às suas composições dizem muito bem do seu espírito trocista: Escorrego do urubu, Lagartixa, Jumento com tudo, Jacaré com tempero, Caranguejo no altar, Zogovio, Pajeguara, Brinquedo das meninas, Tromba d’água e tantos outros títulos hilários. Nele, contudo, também vicejava o espírito romântico: de parceria com o poeta José Aragão e a maestrina Nazareth Baptista, é autor de belíssimas valsas, dentre elas Sertaneja, composta em 1932, ainda hoje cantada por seresteiros da velha guarda viçosense.”

Dos 16 filhos de Zé do Cavaquinho com Alice Vieira da Silva apenas treze chegaram à idade adulta. Todos eles têm ligações com a música. Do show “Trovador Berrante”, pelo projeto “Teatro Deodoro é o Maior Barato”, participarão quatro deles: João, Jânio, Zefinha e Lourdinha, além de um sobrinho, Janiel, e três amigos: Agildo, Wellingtono (cavaquinho) e Elisalgo (flauta e clarinete).

Zé do Cavaquinho morreu, aos 69 anos de idade, em Viçosa, em 10 de abril de 1981.

Mais informações podem ser adquiridas pelos fones 3315-565, 933-9038, 8867-6409 e 934-3036

Primeira Edição © 2011