Policiais e bombeiros militares realizam manifestação na orla de Maceió

Durante toda semana a categoria tem realizado manifestações na tentativa de negociar suas reivindicações com o governo do Estado

24/03/2013 08:36

A- A+

Thayanne Magalhães

compartilhar:

Policiais e bombeiros militares voltaram a se reunir para mais uma mobilização contra a falta de negociação com o governo do Estado. Os manifestantes se concentram na orla de Pajuçara, em Maceió, com faixas acusando o Executivo de omissão e insensibilidade diante da causa da categoria. O grupo deve realizar ainda uma panfletagem na tentativa de chamar a atenção da população para o protesto.

Durante toda a semana os militares vêm protestando, acampando em frente à Secretaria de Estado da Gestão Pública (Segesp) - leia aqui – e também passaram quase três dias em frente ao prédio de Secretaria de Estado da fazenda (Sefaz) – leia aqui.

Os militares reivindicam o realinhamento da tabela de subsídio da categoria. A proposta é um realinhamento baseado em três modalidades por tempo de serviço: em 10, 20 e 35 anos.

A classe afirma que o realinhamento poderia ser aplicado aos vencimentos de todos os policiais sem causar grande impacto à folha de pagamento. De acordo com o presidente da Associação dos Subtenentes Militares de Alagoas (Assmal), sargento Teobaldo Almeida, o Estado paga R$ 25 milhões no programa Alagoas Tem Pressa, sendo que o impacto causado pelo realinhamento dos militares causaria um impacto próximo de R$ 1,9 milhões por mês.

Representantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar lamentam a falta de acordo com o governo do Estado.
 

Primeira Edição © 2011