Inconformado com fim de relacionamento, homem envenena cão da ex-namorada

Caso foi registrado no último dia 6 de julho. Neafa enviou notícia/crime no dia 20 de Julho ao Ministério Público

10/08/2012 05:31

A- A+

Assessoria com Redação

compartilhar:

Uma câmera de segurança flagrou o momento exato em que um homem joga veneno para um cão rottweiller, em uma residência localizado no Conjunto Village Campestre, no bairro do Tabuleiro do Martins. O fato aconteceu no último dia 6 de julho e já foi encaminhado ao Ministério Público pelo Núcleo de Educação Ambiental Francisco de Assis (Neafa).

A dona do animal, Suelene Maria de Jesus Barros, reconheceu o autor do crime como sendo seu ex-namorado, o comerciante Genilson da Silva Santos, que reside no bairro do Clima Bom. Segundo ela, o acusado não aceitava o fim do relacionamento e já vinha ameaçando-a.

Toda ação foi gravada pelas câmeras de segurança, o que contribuiu para identificar o autor do crime (confira as imagens abaixo). Segundo Suelene Maria, no início da manhã ela se deparou com o seu animal - o Igor - muito mal, se debatendo, jogando a cabeça contra a parede, e com sangue saindo pela boca.

Reprodução

"Quando eu vi meu cão naquela situação, me senti inútil em não poder fazer muita coisa, mas ao perceber que era envenenamento, levei-o imediatamente ao médico veterinário, mas infelizmente não tive como salvá-lo, pois no meio do caminho ele morreu", resumiu Suelene.

De acordo com a advogada e presidente do Núcleo de Educação Ambiental Francisco de Assis (NEAFA), Cristiane Leite, é incontestável a ação fria e premeditada desse homem que covardemente intimidou a ex-namorada através de ameaças e matou um animal absolutamente inocente, demonstrando sua natureza perigosa perpetrada contra os mais fracos.

Reprodução

Ela disse ainda que não se pode deixar que uma ação deste porte permaneça impune. A possibilidade de vislumbrar situações como essas sem a devida responsabilização e punição é de um perigo sem precedentes para a natureza humana. Diante dos fatos, o NEAFA enviou a notícia/crime no dia 20 de julho ao Ministério Público para que sejam tomadas as providências cabíveis ao caso.

Nos próximos dias, o acusado deve ser convocado pelo MP para prestar esclarecimentos, pode ser condenado a pagar multa e ser preso.

Assista o vídeo e veja o flagrante do crime:

Primeira Edição © 2011