Socorristas do Samu recebem treinamento em emergências pediátricas e neonatais

As aulas práticas têm o objetivo de capacitar os profissionais para o atendimento a crianças e bebês

31/07/2012 12:12

A- A+

Assessoria

compartilhar:

Socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência das Bases Descentralizadas do interior de Alagoas participaram, nesta terça-feira (31), do treinamento para atendimento em emergências pediátricas e neonatais.

O exercício prático faz parte do curso de atendimento pré-hospitalar do Ministério da Saúde (MS) em parceria com o Samu através do Núcleo de Educação Permanente (NEP), em Maceió. A iniciativa é destinada aos técnicos de enfermagem e condutores socorristas e acontece mensalmente na sede do NEP do Samu Maceió.

Os profissionais participaram de atividades práticas para garantir o atendimento emergencial a crianças e neonatos. “O atendimento a crianças e bebês possuem características especificas. Por isso, nossos socorristas recebem todo o preparo teórico e prático para atuarem de forma confiante e profissional nas ocorrências”, destacou a médica e instrutora do curso, Sandra Gico Lima.

A médica Sandra Gico Lima tratou da reanimação neonatal, os alunos conferiram a instrução do médico Carlos Adriano Silva dos Santos sobre os procedimentos em casos de Obstrução das Vias Aéreas por Corpo Estranho (OVACE), e o treinamento foi concluído com a prática para casos de parada cardiorrespiratória pela enfermeira Karla Vanessa Gonzaga.

O médico Carlos Adriano dos Santos explicou como proceder em casos de obstrução de vias aéreas em crianças pequenas, que acontecem com muita frequência. “A criança deve ser colocada inclinada com a cabeça mais baixa que o corpo, apoiando a região ventral da criança em seu antebraço e dê tapinhas com a mão espalmada em suas costas. Se não resolver, a criança deve ser virada e receber uma aspiração delicada posicionando sua boca sobre a boca e o nariz da criança”, explicou o médico lembrando que em casos de asfixias o serviço de urgência deve ser acionado.

“Em casos de asfixia, principalmente de crianças, deve-se entrar em contato com o Samu através do número 192. O médico de plantão explicará todas as ações a serem tomadas e conforme o caso enviará o apoio de uma de nossas viaturas”, destacou Carlos Adriano dos Santos.

O condutor socorrista da Base do Samu em Marechal Deodoro, Antônio Ribeiro Costa Filho, destacou a importância de iniciativas como essa para a formação profissional dos socorristas. “O curso foi importante para todos os envolvidos, pois tivemos a oportunidade de esclarecer todas as nossas dúvidas nas aulas práticas e hoje podemos treinar e aprender na prática todos os procedimentos que nos permitem salvar vidas”, falou o condutor socorrista.

Segundo a enfermeira e instrutora do Samu Maceió, Karla Vanessa Gonzaga, os profissionais, junto com a equipe do Samu, fazem uma discussão sobre casos concretos de atendimento. “Os profissionais ficam mais atentos ao estudarem um caso real que vivenciaram no dia a dia do atendimento. O estudo de caso, aliado as aulas teóricas e práticas, reforça qualificação dos profissionais”, completou Karla Gonzaga.

Participaram do curso, os técnicos de enfermagem e condutores socorristas das bases descentralizadas de Marechal Deodoro, Viçosa, Rio Largo, Coruripe, Maragogi, Murici, Teotônio Vilela, Porto Calvo, São Miguel dos Campos e São Luiz do Quitunde. 

galeria de fotos seta

Primeira Edição © 2011