Ilha paradisíaca nas Maldivas vira uma montanha de lixo

25/06/2012 14:30

A- A+

R7

compartilhar:

Passar as férias nas Maldivas é um sonho para muitas pessoas de todo o mundo. Mais de 750 mil turistas lotam as praias de areia branca e águas quase transparentes todos os anos. Esse número representa mais que o dobro da população do país.

Das suas 200 ilhas habitadas, que estão espalhadas por uma área de 35 mil km², 99 são resorts de luxo. Mas essa indústria em expansão tem um preço: as lixeiras das Maldivas recebem mais de 330 toneladas de lixo todos os dias, e o país enfrenta sérias dificuldades para se livrar desses detritos.

Para tentar resolver esse problema, as autoridades locais decidiram transformar uma de suas ilhas em um imenso lixão.

A ilha de Thilafushi, antes paradisíaca, é hoje um depósito de lixo.

É quase impossível ver os corais por trás das nuvens de fumaça, das pilhas de garrafas plásticas e dos restos de comida.

Os danos ambientais preocupam: grandes quantidades de amianto, chumbo e outros metais tóxicos foram despejados no local.

Thilafushi é também o lar de imigrantes, a maioria de Bangladesh, que trabalham em péssimas condições. 

galeria de fotos seta

Primeira Edição © 2011