Rádio Primeira Edição - Ouça agora!

notícias > Entretenimento setas

‘Gosto de mostrar o corpo’, diz Carol Narizinho sobre looks

Panicat mostrou alguns de seus modelitos para academia e falou sobre o posto de assistente de palco do 'Pânico': 'Tenho medo de perder'.

24/06/2012 15:01

A- A+

G1

compartilhar:

Iwi Onodera / EGO

Carol Narizinho corre para chegar na academia

A panicat Carol Gonçalves, ou Carol Narizinho, não abre mão de ser sexy nem na hora de malhar. “Gosto de roupas que chamem atenção, sejam coloridas e mostrem meu corpo”, diz a assistente de palco do programa “Pânico”.

À convite do EGO, Carol escolheu em seu guarda-roupas quatro looks que definem seu estilo na hora de se exercitar e posou na academia Concept, em Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo.

“Adoro macacão aberto nas costas e shortinhos. Gosto que as pessoas me olhem quando chego na academia.”

A vaidade não fica só na hora de escolher a roupa. Narizinho diz que sempre malha maquiada. Até na hora de malhar. “Não saio de casa para comprar pão sem make. Faça algo bem básico: um corretivo para as olheiras, pó e rímel. Mas, mesmo maquiada, malho sem frescura. Termino toda errada, porque derrete tudo.” 

Gaúcha de Porto Alegre e passando parte da semana na capital paulista por causa do posto de panicat, Carol conta que, quando o trabalho permite, malha três vezes por semana e que cumpre essa rotina sua cidade natal ou em São Paulo.

Para manter o corpão, exibido em rede nacional sempre em biquínis, Narizinho diz que seu treino é concentrado em exercícios para as pernas e o bumbum. “Braço nem faço. Não gosto de visual musculoso.”

Mudança

Na entrevista, Carol também falou que a ponte aérea Porto Alegre / São Paulo deve acabar em breve, porque ela quer encontrar uma casa para morar na capital paulista com a mãe, Osana; o namorado, Mateus Boeira – com quem está há um ano e meio –, e seus três cachorros (os boxers Hércules e Afrodite e a vira-latas Foca).

“Não aguento mais a sensação de que meu guarda-roupas é a minha mala. Sempre acontece aquela situação de querer usar alguma coisa e não ter trazido.”

Início da TV

Carol teve uma breve experiência – três meses - na TV antes de conquistar uma vaga como uma das novas panicats, em abril, quando o “Pânico” estreou na Band. Ela foi uma das “pampa cats” do programa “Estúdio Pampa”, exibido no Sul do país.

Mas a chance de ser panicat aconteceu ao ficar entre as finalistas do concurso de beleza "Bela da Praia", em Camboriú, Santa Catarina. “O meu atual empresário me viu no concurso e me chamou para fazer os testes. Para mim era um sonho. Eu e meu namorado assistíamos ao ‘Pânico’ todo domingo.”

E Narinho não esconde que fica temerosa quando começam a sair notícias sobre possíveis substituições entre as panicats. “Tenho medo de perder (o posto de panicat). Sair do programa seria uma grande perda para qualquer uma de nós.”

Carol diz que até o momento está tudo caminhando bem, mas que fica com “dor de barriga” a cada gravação de matéria para o programa e a cada domingo no palco. “A gente nunca sabe o que vai acontecer.”

Entre as aventuras que tem que enfrentar no posto ela relembra, por exemplo, o salto duplo de paraquedas que fez em uma das gravações do programa. “Até a hora em que chegamos no local (do salto) não sabia o que ia acontecer. Na hora em que me falaram disse: ‘Não vou fazer’. Mas disseram: ‘Você é quem sabe, vai ficar de fora da matéria’. Saltei, de biquíni, e para mim foi uma superação.”
 

* campos obrigatórios

  • Enviar »

@primeiraedicao seta

anterior proximo
  • João Julio da Silva

    Eduardo Tavares desiste de candidatura ao Governo de Alagoas http://t.co/0FIa96z1gC via @primeiraedicao

  • João Julio da Silva

    Grande traficante do Estado retorna à presídio após determinação da Justiça http://t.co/C0XEFCnWrT via @primeiraedicao

  • Marcos Filipe

    Este final de semana tem estreia: Planeta dos Macacos - O Confronto http://t.co/U2pyIgrdoh via @primeiraedicao

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Primeira Edição © 2011

Plus! Agência Digital