Rádio Primeira Edição - Ouça agora!

notícias > Saúde setas

Saúde mental é debatida na Câmara Municipal de Maceió

22/06/2012 14:13

A- A+

Assessoria

compartilhar:

Profissionais da área de saúde se reuniram na manhã de hoje (22) no Poder Legislativo Municipal para discutir a melhoria nos tratamentos de saúde mental. A iniciativa da discussão foi proposta pela vereadora Heloísa Helena que presidiu a sessão.

Apesar da ausência do presidente da Casa de Mário Guimarães, devido a uma reunião na prefeitura, o vereador Galba Novaes destacou a importância de debater um tema como esse. “Os profissionais da área estão de parabéns. É preciso de fato criar mecanismos que mudem o quadro atual. Vale frisar que muitos dos crimes registrados no nosso país e no mundo são cometidos por pessoas que sofrem de algum transtorno mental. Nesse sentido, não há duvidas que precisamos sanar esse problema com melhorias nos serviços oferecidos pelo SUS, e consequentemente, reduziremos o número de crimes que assolam a sociedade.

Segundo,Valéria Correia membro do Fórum em defesa do SUS existe uma “privatização” dos recursos para a área de saúde mental. “ Os investimentos são poucos e uma parte deles é destinada para outros fins. Mas estamos confiantes que esse quadro irá mudar pois a nossa luta é constante” , salientou Valéria.

A professora da Uncisal do curso de Terapia Ocupacional, Claudinete Silva falou sobre a necessidade da contratação de profissionais na área de saúde para melhor assistir os pacientes do SUS. “ Nosso quadro ainda é muito pequeno para dar conta de todos os casos. Precisamos de Psicólogos, Terapeutas Ocupacionais, Psiquiatras e Assistentes Sociais. A contratação é indispensável para que possamos fazer um trabalho com qualidade”. Frisou a professora.

A paciente Rita de Cássia usou a tribuna e fez um apelo para as autoridades competentes. Ela afirmou faltar remédios nos Centros de Assiten (CAPS) e que pacientes como ela ( agressivos ) não podem, em hipótese alguma, ficar sem tomar as medicações. Emocionada ela revelou sofrer preconceito da sociedade e que foi abandonada pela família.

O evento contou com a participação de Tereza Tenório do Conselho Regional de serviço Social, Gilberto Ireneu da OAB, Telma Vieira, responsável dos usuários e famílias da associação de saúde Mental de Maceió. Hozana Alves de França, responsável pelo núcleo de saúde mental de Alagoas e Roberta Dorvele Moreira, responsável pela coordenação de consultório na rua.

* campos obrigatórios

  • Enviar »

@primeiraedicao seta

anterior proximo
  • João Julio da Silva

    Presas se sentem mais livres para serem gays na prisão http://t.co/EbagfsTjj9 via @primeiraedicao

  • João Julio da Silva

    Organizador de rolezinho é morto na zona leste de São Paulo http://t.co/Dtbw0UvtWs via @primeiraedicao

  • João Julio da Silva

    Jogadores fazem 1º treino em novo estádio http://t.co/XBKJiCuHCG via @primeiraedicao

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Primeira Edição © 2011

Plus! Agência Digital