Prefeito afastado de Traipu deixa de usar tornozeleira

19/06/2012 09:31

A- A+

Redação

compartilhar:

O prefeito afastado de Traipu, Marcos Santos, deixou de usar a tornozeleira eletrônica por decisão judicial. A decisão foi publicada no Diário Eletrônico da Justiça, nesta segunda-feira, 18. Marcos Santos também conseguiu o direito de se ausentar de Maceió por mais de dez dias, sem autorização prévia da Justiça.

De acordo com a justiça, as argumentações da defesa do prefeito afastado são convincentes e com isso, Marcos poderá visitar seus filhos em Brasília e sem a tornozeleira.

 “Posto que o acusado possui dois filhos que residem e estudam em Brasília/DF e precisa visitá-los para dar assistência total aos mesmos, além do que, para sua subsistência e de sua família, periodicamente, negocia, em todo o Brasil, a engorda e venda de gado e o aluguel de máquinas, necessitando sair de Maceió para realizar tais negociações com seus fornecedores e clientes, bem como já foi objeto de apreciação, por parte, deste Relator de requerimento para que o acusado visitasse sua genitora, que conta com mais de 90 (noventa) anos, na cidade de Traipu/Al”, diz a decisão.

Acusações

O prefeito afastado de Traipu é acusado dos crimes de improbidade administrativa, falsidade ideológica e fraude. Marcos Santos e sua esposa, Juliana Kummer, teriam comandado um esquema de desvio de R$ 8 milhões em verbas federais destinadas ao Fundo de Manuntenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB) e do Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar (PNATE).

No dia 22 de novembro do ano passado, Marcos Santos se apresentou na Delegacia-Geral da Polícia Civil. Ele chegou a ficar foragido durante três meses e o caso repercutiu nacionalmente.
 

Primeira Edição © 2011